Papo Sideline: Uma idéia, um sonho de todos!

Entrar na Lista Redzone já virou um hábito diário da minha parte. Não sei quanto a vocês? Como de costume nesta época do ano, são postados poucos assuntos, haja vista que a temporada da NFL ainda não começou. Mas se tratando de assuntos interessantes, não posso deixar de publicar aqui no Sideline, uma boa idéia dada por um mineiro de Belo Horizonte chamado Stéphano.

"Eis que me surgiu na cabeça uma forma de campeonato. Deixo claro desde já que é pra futebol americano tradicional, em campo gramado, com contato. Não é uma forma das mais justas de torneio, mas das mais viáveis. O sonho do primeiro Brasil Bowl aconteceria em 2009".

1° Fase
Os times seriam divididos em 4 conferencias: Sul (times de SC, RS e PR), Rio Sampa (times de RJ e SP), Central (MG, DF, MT, GO), N e NE(MA, BA, PB, RN, CE e PE) e o time Federais. No primeiro semestre, serão realizados campeonatos regionais, dentro das conferencias. Como datas disponíveis para esses campeonatos, temos a sexta feira da paixão e o feriado de corpus Christi (quinta feira), alem de jogos que podem ser realizados fins de semana e em feriados municipais. O regulamento dos campeonatos das conferencias serão decididos pelos próprios times participantes. Os campeões das conferencias vão pros Play Offs.

No caso do Federais, seria um time montado como foi no torneio de Brasília, com jogadores de vários times do Brasil. Esse quarto time deve ser montado apenas com jogadores de times de estados que não participam das outras conferencias, como os times do Norte, Nordeste, etc. Os critérios de montagem do time do Federais devem ser discutidos ainda. O time entraria direto nos Play Offs.

Play Offs
Os Play Offs ocorreriam no segundo semestre de 2009, que tem como datas disponíveis 7 de setembro(terça), 12 de outubro (terça), 2 de novembro (terça), 15 de novembro (segunda). Assim, o mata-mata seria dia 7 de setembro, em cidade sede (Brasília ou São Paulo) e o Brasil Bowl, também em cidade sede, seria 2 de novembro. No caso dos Play Offs, seria sorteado os confrontos das "semi-finais" entre os 3 campeões de conferencia e o Federais. Quem passar, irá pro Brasil Bowl.

Brasil Bowl
O jogo poderia acontecer em Brasília ou São Paulo, no dia 2 de novembro, e quem ganha leva o troféu. As formas de premiação deverão ser discutidas.

Considerações
O campeonato tem que ser em 2009, porque em 2008 não teria feriados bons, a maioria cairá no sábado ou domingo.
Com os times registrados, com tudo padronizado certinho, e com muita mídia, a gente pode conseguir patrocínio, ou algum apoio.
Devemos ter regras unificadas.
Essa é uma idéia pra começar, e à medida que forem passando os anos, vamos aperfeiçoando melhor a idéia. Precisamos de alguma coisa nacional de começo, mesmo que com algumas falhas, mas pra animar o pessoal e facilitar apoios e patrocínios.

No mais, é isso, acho que deu pra entender. Não vamos deixar o sonho morrer, gente. Eu acredito no FA no Brasil.

Stéphano pratica o futebol americano no Estado das Minas Gerais.

Vai começar o CARIOCA BOWL VIII

...Expectativa de todos na sideline, por parte dos Titãs todos de mãos dadas, por parte dos Reptiles muito barulho da torcida, tentando tirar a concentração da equipe de especialistas dos Titãs, o K Leduc entra em campo pela 4º vez e com um chute perfeito decreta a vitória dos novos campeões das areias do Rio de Janeiro...

Neste final de semana, doze equipes voltam a sonhar por um único objetivo, o tão cobiçado título das areias cariocas. O Carioca Bowl VIII começa com uma grande expectativa através dos seus organizadores e participantes.
A marca desta temporada com certeza será o equilíbrio entre as equipes, quando todas sem exceção, foram buscar reforços para as posições mais carentes.
Será sem dúvida uma empolgante e imprevisível temporada. Serão 65 partidas, 6 meses de muita bola oval e muita emoção ao longo das mais belas praias do estado.
Vale destacar o grande esforço que a AFAB vem fazendo para organizar o maior e mais longo campeonato de futebol americano do Brasil. Mantendo a mesma fórmula de disputada da temporada passada, a Liga mostra seriedade e organização necessária para mais um grande desafio desses apaixonados pela bola oval.

Os Grupos:
Grupo A – Titãs, Falcões e Guanabara Bay

Grupo B – Piratas, Sharks e Tigers

Grupo C – Reptiles, Warriors e Pitbulls

Grupo D – Red Lions, Vikings e Gorilas

No sábado (2/06), o atual campeão Titãs, abre a temporada contra o estreante Guanabara Bay. Enquanto que no domingo (3/06), mais dois jogos esquentam essa primeira semana. Jogando na praia da Barra da Tijuca, o Falcões recebe o Sharks e o Piratas motivado e bastante confiante para essa temporada, recebe o Tigers na praia de Copacabana.

Para maiores informações: http://www.afabonline.com.br/

Gabarito Week 2: "Sideline Trivia"

Segue o gabarito do “Sideline Trivia – Week 2”.


1- Walter Payton foi considerado um dos melhores running backs da história da NFL. Foi jogador do Chicago Bears durante os anos de 1975-1987 e foi eleito membro do Hall of Fame na classe de 1993 – (B).

2- Treinado pelo grande head coach Don Shula, o Miami Dolphins fez o que nenhuma outra franquia conseguiu repetir na história da NFL: A temporada perfeita! Com 16 vitórias e nenhuma derrota, os Dolphins foram campeões do Super Bowl no ano de 1972 – (D).

3- Uma das maiores derrotas na história da franquia, onde muitos torcedores não gostam de relembrar, aconteceu numa partida de playoff, jogando em seus domínios contra o Jacksonville Jaguars. Para Dan Marino aquela derrota nunca será esquecida, quando seu time perdeu pelo placar de 62 vs 7 - (C).

4-Vencer o Super Bowl é bastante difícil, ainda mais se tratando de dois títulos consecutivos, porém essa proeza só não pertence ao Packers, outras equipes conseguiram dois títulos seguidos, foram elas: Dolphins, 49ers, Steelers, Cowboys, Broncos e o Patriots – (D).

5- Doug Flutie, conhecido como “o pequeno notável”, foi jogar na liga canadense antes de fazer sucesso na NFL. Passou pelo Bills, Chargers e encerrou a sua carreira, onde assinou o seu último contrato por um ano, na equipe do New England Patriots – (B).

6- Nesta questão, somente a infração de Movimento Ilegal, corresponde a uma penalidade de 5 jardas – (C).

7- Neste sinal em que o Referee cruza os braços, significa que a equipe cometeu um atraso no jogo, ou seja, um Daly of Game. Cada equipe possue um tempo estimado para colocar a bola em jogo, caso contrário ela acaba sendo penalizada – (D).

Liga Flag: 1º Fase encerrada!

Neste último final de semana na capital paulista, duas partidas encerraram a primeira fase do Torneio Integração da Liga Flag.
Na primeira partida o São Paulo Road Runners derrotou o Barbarians Rage pelo placar de 34 vs 08. O grande destaque da partida foi o quarterback Thiago Del Toro, com excelentes jogadas aéreas combinado com um jogo corrido eficiente, através do running back Murilo Marin, não deram chances para equipe do Rage. Na próxima fase, o Road Runners irá enfrentar o SBC Grasshoppers, enquanto que o time do Rage irá enfrentar o Corvos.

Na segunda partida, o Sorocaba Vipers não tomou nenhum conhecimento ao derrotar o Toros pelo placar de 50 vs 02. Com um jogo corrido eficiente, esse time do interior do estado, termina a primeira fase com 100% de aproveitamento. A equipe de Sorocaba, ainda termina a fase como a segunda melhor equipe do torneio até o momento.
Por ironia, essas duas equipes irão se enfrentar na próxima fase da competição. Numa espécie de “revanche”, a equipe do Toros terão a difícil tarefa de conter o jogo corrido do Vipers. Um jogo corrido que vem dando certo, e que já vem chamando a atenção de todos na Liga.
Os confrontos da segunda fase já estão definidos, onde apartir de agora começa afunilar para todos. Somente nove equipes passam para a terceira fase, sendo os oito vencedores da segunda fase e mais um perdedor (com o melhor desempenho entre as duas fases disputadas).

Veja como ficaram os confrontos da segunda fase do torneio:

Dia 03/06
08h00 – VALINHOS BEARS X PORTUGUESA LIONS
09h30 – ROAD RUNNERS X SBC GRASSHOPPERS
11h00 – CARCARÁS DE BARRETOS X PAULISTA WOLVES
12h30 – SANTO ANDRÉ SENTINELS X RED WARRIORS

Dia 10/06*
08h00 – SÃO PAULO STORM X BRASILÂNDIA DRAGONS
09h30 – SOROCABA VIPERS X TOROS
11h00 – CORVOS X BARBARIANS RAGE
12h30 – LACEDEMÕNIA IMPERATORS X SPARTANS

*Nota: A Liga estuda a possibilidade de alterar as partidas do dia 10/06 para o próximo dia 17/06. Apartir do dia 29/05, o Sideline estará informando essa possível alteração.
Fonte: www. jornaldoflag.blogspot.com

!!!Sideline Trivia!!!

Dando continuidade ao Sideline Trivia, seguem as perguntas da week 2. Não deixem de participar!! Teste o seu conhecimento, deixando no “comentário” seu nome e suas respostas. O gabarito será publicado todas as segundas à noite, onde ao longo das semanas, terei o enorme prazer de publicar uma espécie de ranking entre os leitores que participarem.

Week 2

1) Em que ano, Walter Payton entrou para o Hall of Fame?

(a) Class of 1989
(b) Class of 1993
(c) Class of 1990
(d) Class of 1985

2) Qual foi a franquia que fez uma temporada perfeita (sem nenhuma derrota)? Em que ano?

(a) Chicago Bears - 1985
(b) Oakland Raiders - 1976
(c) Dallas Cowboys- 1995
(d) Miami Dolphins -1972

3) Qual foi a maior derrota que o Miami Dolphins sofreu em partidas de playoffs?

(a) New England Patriots 60 vs 7 Miami Dolphins
(b) Pittsburgh Steelers 62 vs 7 Miami Dolphins
(c) Jacksonville Jaguars 62 vs 7 Miami Dolphins
(d) Baltimore Ravens 60 vs 7 Miami Dolphins

4) Depois do Green Bay Packers, quais foram as franquias que venceram dois Super Bowl consecutivos na história da NFL?

(a) Colts, Jets, Chiefs, Ravens, Giants
(b) Dolphins, Giants, Redskins, Patriots, Steelers, Broncos
(c) Dolphins, Steelers, Patriots, 49ers, Cowboys
(d) Dolphins, Patriots, Steelers, Broncos, 49ers, Cowboys

5) Qual foi a último time que Doug Flutie assinou um contrato de um ano na NFL?

(a) Minnesota Vikings
(b) New England Patriots
(c) Buffalo Bills
(d) Kansas City Chiefs

6) Qual dessas infrações corresponde a uma penalidade de 5 jardas.

(a) Uma segurada, com uso ilegal das mãos
(b) Offside
(c) Movimento ilegal
(d) Acima de 11 jogadores no campo no momento do snap

7) Qual a penalidade indicada pelo referee ilustrado ao lado?

(a) First Down
(b) Delay of Game
(c) False Start
(d) Illegal use of hands (uso ilegal das mãos)

Informação Sideline: Um grande passo para a bola oval no Brasil!

No último dia 22 de maio, na cidade de São Paulo, aconteceu a primeira reunião entre as duas principais Ligas do Futebol Americano do país .
A Liga Paulista de Futebol Americano e Flag (LPFA/LigaFlag) esteve reunida com Associação de Futebol Americano e de Futebol de Bandeira e Flag (AFAB), para a divulgação de trabalhos entre as duas associações.
Em pauta, suas conquistas e dificuldades, além dos planos de médio e longo prazo para propagar e divulgar a prática do esporte e a utilização do mesmo como ferramenta social de integração por todo o país. Interessante foram as semelhanças não só das idéias e planos, mas também dos percalços que cada uma enfrenta ao longo dos anos.

Daniel Consorti, presidente da entidade paulista, revelou que ficou surpreso com a proximidade não só dos projetos, mas também com o fato da AFAB enfrentar os mesmos problemas que a LPFA sofre em São Paulo.
Miguel Lopes, diretor-executivo da AFAB, mencionou que a sintonia dos projetos será muito importante para aumentar a visibilidade do esporte no país. A grande expectativa dessa parceria é que possa trazer maior número de praticantes e admiradores para o esporte, bem como garantir que exista um projeto único que visará o crescimento do Futebol Americano no Brasil.

O primeiro passo dessa união, envolverá a troca de experiências nas modalidades praticadas em cada estado, bem como no desenvolvimento de projetos pedagógico.
Atualmente, os dois estados possuem cerca de 2000 jogadores disputando seus respectivos campeonatos, sendo assim, tornam-se nos dois principais centros brasileiros na prática do futebol americano.
O próximo encontro deverá acontecer em dois meses, quando desta vez, os representantes paulistas deverão ir ao Rio de Janeiro para discutir os próximos passos.

Essa demonstração de união e trabalho, nos da uma idéia do interesse entre duas importantes associações de futebol americano do país. O que mais chamou a atenção, foi a importante visão direcionada no desenvolvimento de projetos pedagógico.


Para maiores informações:
LPFA – LigaFlag São Paulo
Daniel Miura: danielmiura@hotmail.com

Papo Sideline: Interesse vs Proteção

A cada ano no Brasil o número de praticantes de Futebol Americano e Flag Football vêm aumentando consideravelmente. Um fato que merece ser destacado e ovacionado por todos os amantes da bola oval.
Nesta semana, andei buscando em sites e comunidades, informações sobre o que esta rolando no país sobre o esporte. Uma das coisas que acabou me chamando a atenção foi justamente como esta sendo tratada a integridade física dos atletas, em sua totalidade amadora, que defende as cores da equipe da sua região, cidade ou estado.
Como em qualquer esporte, é claro que existem contusões durante algumas partidas. Até jogando “bocha”, o famoso jogo de aproximar as bolinhas, você esta sujeito a dar um jeito na coluna.
No caso do Futebol Americano, se tratando de um esporte inteiramente de contato físico, todos os praticantes aqui no Brasil deveriam, ou melhor, devem utilizar o mínimo de proteção possível para a pratica do esporte.
Sabemos que esses materiais de proteção são caros para importar. O custo estimado para manter um time com no mínimo 40 jogadores, todos munidos com as proteções básicas para a prática do futebol americano, estaria girando na casa de R$12.000,00 – “estima Fernando Boing, jogador do Joinville Panzers, time que pertence a LCFA (Liga Catarinense de Futebol Americano)”.

Atualmente o uso do “protetor bucal”, esta sendo a proteção mais viável financeiramente para os praticantes do esporte. A facilidade de conseguir essa proteção aqui no Brasil já é muito grande. Mesmo na prática do Futebol de Bandeira (Flag Football), onde os tackles são bastante reduzidos, assim mesmo, os praticantes costumam utilizá-los.

Após vários estudos entre dentistas e médicos, descobriu-se que as finalidades maiores dos Protetores Bucais para esportistas são de evitar lesões cerebrais, lesões das juntas do queixo, fratura em mandíbula e a herniação da coluna vertebral além da proteção dos dentes, gengivas e lábios.
Os Protetores Bucais se mostraram muito úteis no combate do bruxismo, pois reduzem a atividade eletromiográfica noturna dos músculos logo após a sua inserção e protegem os dentes do desgaste do habito parafuncional.

Todos os praticantes da bola oval devem zelar pela segurança própria e principalmente para com seu próximo. As ligas por todo o país, devem estabelecer regras para a utilização mínima de proteção, visando sempre à integridade física dos atletas. As clínicas e os intercâmbios que são realizados ao longo do ano, também deveriam manter na pauta de discussão, todas as informações relacionadas à integridade física do praticante inexperiente.
Todos fazendo a sua parte em prol da segurança, eu tenho certeza que o esporte estará sempre ganhando novos adeptos por todo o país.

Procurei escrever este artigo após ter lido um comentário bastante pertinente de um jovem que sempre teve vontade de praticar o esporte, mas tem muito receio quanto aos riscos de lesões.

"Eu sempre tive interesse em jogar, mas sem proteção... Esse meu interesse vai lá em baixo..."

Informação Sideline: SBC Grasshoppers recrutando jogadores!

A temporada da Liga Flag de São Paulo esta se aproximando e as equipes seguem recrutando jogadores para compor seus elencos. Chegou a vez do SBC Grasshoppers, fundado em 11 de outubro de 2002 em São Bernardo do Campo.
Atualmente o time participa do torneio de Integração da Liga, buscando uma vaga para o grande campeonato que acontecerá no segundo semestre.

Visando reforçar o elenco, o time busca jogadores para todas as posições. Mesmo sendo sediada na cidade de São Bernardo, a equipe conta com diversos jogadores de outras áreas de São Paulo.


Os interessados devem enviar e-mail's para difora@hotmail.com

Para maiores informações:

LCFA 2007: Chuva, lama, frio e muita bola oval na 3º rodada!

Mesmo com muita chuva castigando todo estado de Santa Catarina, a 3º rodada da liga aconteceu neste último fim de semana e ainda contou com muitos pontos. Destaque para a primeira vitória do Jaraguá do Sul Breakers sobre o Blumenau Riesen, após um começo difícil na temporada com duas derrotas. Mesmo jogando fora de casa, o Breakers não teve muita dificuldade para impor seu jogo. Pelo lado do Riesen, a inexperiência contou muito nesta partida, facilitando as coisas para o time visitante.

Na segunda partida, o Joinville Panzers manteve os 100% de aproveitamento após derrotar a equipe do Brusque Admirals em casa. O clássico regional contou com uma grande curiosidade, ambas as equipes jogaram com seus quarterbacks reservas. Pelo lado do Panzers, no lugar de Dennis Prants contundido, atuou o QB Bernardo de apenas 18 anos. Pelo Admirals o jovem QB Júlio comandou a equipe, substituindo o starter Miliko.
Alternando jogo aéreo e corrido ao longo da partida, o Panzers acabou construído a sua vitória. A grande dificuldade do Admirals foi o jogo aéreo que não estava eficiente graças à excelente marcação da secundária do Panzers. Sendo assim, as coisas tornaram-se mais difícieis quando o time optou em correr com a bola.
Com três passes para touchdowns, o quarterback Bernardo foi o grande destaque da partida. O garoto de 18 anos mostrou muita capacidade e frieza ao comandar o ataque do atual campeão, numa partida regada a chuva, lama e muito frio.

Resultados:
JARAGUÁ BREAKERS 31 vs 00 BLUMENAU RIESEN
JOINVILLE PANZERS 29 vs 00 BRUSQUE ADMIRALS

Próximos Jogos:
02/06 FLORIPA ISTEPÔS X JARAGUÁ BREAKERS
03/06 BLUMENAU RIESEN X BRUSQUE ADMIRALS

BYE: JOINVILLE PANZERS

Classificação:
1- JOINVILLE PANZERS (3-0)
2- FLORIPA ISTEPÔS (1-1)
3- BRUSQUE ADMIRALS (1-1)
4- JARAGUA DO SUL BREAKERS (1-2)
5- BLUMENAU RIESEN (0-2)

Gabarito Week 1: "Sideline Trivia"

Nesta primeira semana, foram poucos que participaram, espero que a brincadeira possa pegar entre os leitores para as próximas semanas.
Como havia combinado, segue o gabarito do “Sideline Trivia – Week 1”.
http://jaysonbragasideline.blogspot.com/2007/05/sideline-trivia.html

1- Chris Floyd foi um fullback do Michigan Wolverines. Floyd teve 616 jardas corridas no ano de 1997. Foi eleito júnior do ano pela liga e fez uma grande diferença na decisão da National Champions para a universidade de Michigan - (C).

2- O San Francisco 49ers derrotou o Denver Broncos na grande final do Super Bowl XXIV. A partida foi disputada no Louisiana Superdome em New Orleans. O placar final daquele jogo foi 55-10, com uma grande exibição do lendário Joe Montana. Sendo escolhido o MVP daquela partida memorável - (A).

3- John Elway defendeu as cores do Denver Broncos por 16 anos. Ele começou sua carreira em 1983 e terminou no ano de 1998. Comandou o Broncos no Super Bowl XXXII e XXXIII. Elway teve uma brilhante carreira no comando da franquia do Colorado - (B).

4- O primeiro Super Bowl foi disputado em 1967. Nesta época a decisão ainda se chamava AFL-NFL World Championship. O vencedor do SB I foi o Green Bay Packers após derrotar o Kansas City Chiefs pelo placar de 34-27 – (D).

5- Brett Favre antes de jogar e fazer história pelo Green Bay Packers, ele vestiu a camisa do Atlanta Falcons, time que o escolheu no draft de 1991 – (C).

6- Caso haja qualquer interferência durante o Fair Cath, a penalidade a ser imposta contra o infrator será de 15 jardas. Exemplo: Quando o punt retorner for atrapalhado ou impedido propositalmente, fica configurada uma interferência – (C).

7- No caso de formação ilegal por parte do sistema ofensivo, a penalidade será de 5 jardas contra o infrator. Exemplo: Jogadores posicionados e ou participando de uma jogada fora da sua posição original – (B).

Momento NFL Sideline: Porque eu deveria jogar no Titans!

Acho que a melhor coisa que pode acontecer para um jogador rodado na NFL e sem emprego, seria o head coach de uma importante franquia chama-lo para conversar e quem sabe até convida-lo à fazer parte do elenco na próxima temporada. Isso aconteceu com o wide receiver Keyshawn Johnson, ao ser convidado pelo head coach do Titans, Jeff Fisher, para uma reunião na última semana.

Nas últimas duas temporadas, Johnson não teve um bom aproveitamento nas duas equipes que defendeu. Com a chegada do Terrell Owens no Dallas Cowboys, ele acabou perdendo seu espaço. Foi contratado pelo Carolina Panthers, onde disputou sua última temporada, porém sem muito sucesso.
Para muitos críticos, Johnson não é mais o mesmo desde a sua saída do Tampa Bay Buccaneers, time que ajudou a conquistar o Super Bowl em 2002.
A grande expectativa desse jogador seria jogar pelo Oakland Raiders nesta temporada, ele mesmo já mencionou essa possibilidade, porém aguarda uma proposta concreta do famoso Al Davis. Após a saída de Randy Moss para o Patriots, suas chances poderia aumentar.
Essas duas franquias, são comandadas por quarterbacks novatos, pelo lado do Titans, Vince Young já mostrou que será capaz de comandar uma equipe na NFL. Neste caso, o Raiders leva uma desvantagem, Russell irá comandar pelo primeiro ano sua equipe, isso dentro da NFL ainda conta muito.
Outras seis equipes já demonstraram interesse por esse jogador, os nomes ainda não foram divulgados por Johnson, porém, acredito que seja mera especulação.

Sinceramente não acho que Keyshawn esta com essa “pompa” para ficar escolhendo um time para jogar. Sua carreira esta em declínio já há um bom tempo e com certeza ele precisa fazer uma auto crítica e aceitar essa proposta do Titans, caso venha a ser concretizada.
Jeff Fisher sabe que precisa de um WR experiente no grupo, isso irá ajudar muito o início da carreira de Vince Young, fazendo com que o sistema ofensivo da equipe volte a ganhar respeito na liga. Fischer e Johnson se conheceram em Southern Califórnia e possuem uma boa amizade até hoje. Fato que ajudaria para o bom desempenho de Keyshawn.
Com essa possível contratação por parte do Titans, Vince Young passaria a ter duas boas opções para o seu jogo aéreo, atualmente ele conta somente com a experiência do eficiente David Givens e com diversos novatos na posição. Com sua mobilidade demonstrada na temporada passada, espaços não irão faltar nas secundárias adversárias, proporcionando quem sabe, a volta por cima de outro wide receiver na NFL.
Johnson tem 35 anos e na temporada passada somou 70 recepções para 815 jardas e 4 touchdowns.

O que você acha de Keyshawn Johnson? Ele seria importante para o ataque aéreo do Tennessee Titans?

Informação Sideline: Federação Gaúcha faz convocação!

Segue uma boa informação para aqueles que gostariam de praticar a bola oval e ainda fazer parte da preparação das equipes para o Gaúcho Bowl 2007 que irá acontecer no segundo semestre.
O Pumpkins e o Veranópolis estão acertando jogos de pré temporada com outras equipes. Quem tiver interesse, basta entrar em contato na própria comunidade da Federação no Orkut ou pelo MSN FGFA00@hotmail.com .

Aproveitando, seguem as três equipes que hoje fazem parte da Federação Gaúcha de Futebol Americano:


O Porto Alegre Pumpkins, primeiro time de futebol americano da capital gaúcha, tem como data de fundação 31 de outubro de 2004. Os treinos são realizados na ESEF (Escola Superior de Educação Física) e no parque Marinha, aos domingos.



O Caxias Gladiators, primeiro time da serra gaúcha. O treinos acontecem das 14:30 as 16:00 da tarde na Praça Dante Alighieri na Banca de Revistas(Sinimbu com Marques do Herval).



O Veranópolis Buzzards, time de futebol americano que começou numa brincadeira no ano de 2000 entre colegas da escola. Na origem, eram apenas oito colegas que mesclavam regras de rugby e futebol americano, tentando praticar este esporte em um campo de futebol oficial. Mas agora, o time ressurge praticando o legítimo futebol americano. Os treinos acontecem aos domingos às 15:00hs próximo ao Caça e Pesca.

!!!Sideline Trivia!!!

Com o intuito de aguçar a curiosidade e aprimorar o conhecimento sobre a bola oval. O Sideline estréia uma seção de perguntas, que serão publicadas uma vez por semana até o inicio da temporada. Essas perguntas irão englobar tudo sobre regras, datas, jogadores, times, etc.
Teste o seu conhecimento, deixando no “comentário” seu nome e suas respostas. O gabarito será publicado todas as segundas à noite, onde ao longo das semanas, terei o enorme prazer de publicar uma espécie de ranking entre os leitores que participarem.

Week 1

1) Qual foi o fullback que conseguiu 616 jardas corridas, jogando pela universidade de Wolverine no ano de 1997?

(a) Charles Woodson
(b) Chris Howard
(c) Chris Floyd
(d) Nenhum deles

2) Qual foi a equipe que venceu o Super Bowl em 1990, e qual foi o jogador escolhido como MVP daquele ano?

(a) 49ers - Joe Montana
(b) Giants - Desmond Howard
(c) Cowboys - Emmit Smith
(d) Redskins - Terry Bradshaw

3) Por quantos anos John Elway defendeu as cores do Denver Broncos?

(a) 3 anos
(b) 16 anos
(c) 28 anos
(d) 12 anos


4) Quando foi disputado o primeiro Super Bowl?

(a) 1962
(b) 1961
(c) 1959
(d) 1967

5) Qual foi a franquia que escolheu o quarterback Brett Frave no draft?

(a) Vikings
(b) Packers
(c) Falcons
(d) Chiefs

6) Quantas jardas de penalidade uma equipe sofre, cometendo a seguinte infração: interferência no momento do Fair Catch.

(a) 5 jardas
(b) 10 jardas
(c) 15 jardas
(d) Não há penalidade nesta circunstância

7) Quantas jardas de penalidade uma equipe sofre, cometendo a seguinte infração: numa formação ilegal de ataque.

(a) 10 jardas
(b) 5 jardas
(c) 15 jardas
(d) Não existe formação ilegal por parte do time ofensivo

Momento NFL Sideline: Qual a melhor combinação Quarterbacks-Wide Receivers?

Fazendo uma análise das principais duplas na atualidade da NFL, fica bem claro que a atual campeã do último Super Bowl leva uma ligeira vantagem. Manning e Harrison jogam a cerca de oito anos juntos e ambos somam recordes e números espetaculares na NFL. Com essa bagagem, eu aponto essa dupla como a melhor combinação entre um quarterback – wide receiver da liga.
Desde 1999, Manning somente não passou para mais de 4.000 jardas numa única temporada (2005), enquanto Harrison, desde que começou a jogar com Manning, sempre recebeu mais de 1.000 jardas de passe em oito temporadas consecutivas. Com esses números e desempenhos, não há como negar a trajetória vitoriosa dessa dupla espetacular.

De Cincinnati, vem outra dupla poderosa na NFL. Estou falando de Carson Palmer e Chad Johnson, ambos vão para a quarta temporada jogando juntos. A cada ano, Palmer vem crescendo de produção, produzindo números importantes em quatro anos de carreira como profissional. Na sua última temporada, Palmer passou para 4.035 jardas e terminou com um rating de 93,9.
Chad Johnson, conhecido pelas famosas comemorações após anotar um touchdown, esta no Bengals desde 2001 e apartir do seu segundo ano como profissional, seus números ultrapassam a casa das 1.000 jardas por recepção. Para muitos entendidos do assunto, esses dois fazem qualquer secundária da liga não ter uma boa noite de sono antes da partida.

Agora chegou a vez das duplas emergentes, onde nesta temporada podem começar a entrar para história. Pelo lado da NFC, temos Tony Romo e Terrell Owens.
Romo chega para a sua segunda temporada na NFL como titular, sabendo que precisa ganhar a confiança definitiva do grupo e principalmente do seu principal wide receiver.
Com um rating excelente de 95,1 em sua primeira temporada como titular, Tony Romo somou 2.903 jardas e passou para 19 touchdowns.
Após uma temporada conturbada em 2005, quando ainda jogava pelo Eagles, Terrell Owens, desta vez defendendo as cores do Cowboys, somou 85 recepções para 1.180 jardas ao longo da temporada. O entrosamento entre esses dois jogadores ficou evidente, fato raro, se tratando do famoso “bocão”.

Continuando na NFC, cito outra dupla que depende muito da saúde do wide receiver. Jake Delhomme e Steve Smith sempre são apontados como uma bela dupla que podem fazer “chover”. Desde que chegou ao Carolina Panthers, Delhomme já provou o seu potencial comandando esse ataque em duas finais de conferencia e ainda numa final de Super Bowl.
Steve Smith joga junto com Delhomme desde 2003, porém, graves contusões acabaram dificultando o entrosamento perfeito dessa boa dupla.

Voltando para a poderosa AFC. Recentemente um trade bombástico feito pelo New England Patriots no segundo dia do Draft, possibilitou a oportunidade de jogarem juntos Tom Brady e Randy Moss.
Previsões positivas já foram feitas por diversos analistas, porém, sempre com a famosa pergunta: Será que o Moss irá jogar ou atrapalhar?
Se ele for jogar, essa dupla tem tudo para esquentar a liga e permitir que o time de Boston continue dominando a AFC east por mais uma temporada.

O Sideline quer saber: Qual seria a sua combinação preferida entre um QB-WR atualmente na NFL e porque?

Homens são de marte e mulheres são de vênus, mas ambos praticam a bola oval!

Hoje no Rio de Janeiro, todos nós sabemos da existência de várias equipes masculinas que disputam o Carioca Bowl. Mas desta vez o espaço será exclusivamente delas aqui no Sideline. Isso mesmo, o futebol americano feminino esta crescendo e principalmente dando sinais de organização e competência para divulgar o esporte pelo país.
Através do surgimento de quatro equipes, cinco mulheres resolveram apostar na criação de uma liga oficial. Deny Barbosa, Denise Emerson, Juliana Ramos, Ana Flavia Cantalice e Tatiana Sabino, resolveram fundar a Associação de Futebol Americano Feminino de Praia do Estado do Rio de Janeiro (AFERJ).

Atualmente a AFERJ conta com três times oficiais que disputam torneios extremamente organizados ao longo do ano, onde esses torneios são divididos em etapas. A liga conta ainda, com estatutos e regulamentos que devem ser seguidos pelas equipes filiadas.
A Associação é formada na sua maioria por mulheres, onde além de exercerem suas funções de managers, todas são praticantes da bola oval.
Uma das maiores políticas da Liga desde a sua fundação, esta sendo a troca de idéias com as equipes filiadas. Isso mostra a vontade de crescer e divulgar o esporte entre as meninas interessadas em praticá-lo.

No último dia 06/05 na belíssima praia da Barra da Tijuca, aconteceu a primeira etapa de 2007 do Vênus Bowl. Esta etapa, teve como vencedora a equipe do Coyotes de Copacabana. Ainda participaram do torneio as equipes do Barra Flames e Saquarema Big Raiders. A segunda etapa já tem hora e local marcado, será no dia 24 de junho na praia do Leme.

Algumas adaptações nas regras foram necessárias em relação ao futebol americano de praia masculino.



Seguem as principais adaptações feitas nas regras
  • Cada partida é disputada em quatro períodos de 10 minutos e tem duração.
  • Cada equipe é composta por 7 jogadores em campo.
  • O quarterback não pode correr com a bola ultrapassando a linha de scrimmage.
  • Somente os jogadores que partirem a uma distancia de 7 jardas da linha de scrimmage poderão correr em direção ao quarterback (lançador).
  • Uma bola que é passada lateralmente, entregue (hand off) ou feita de conta que é entregue (fake), todos os jogadores da defesa podem cruzar a linha de scrimmage e correr na direção deste que está com a bola.
  • Todos os jogadores estão aptos a receberem passes (inclusive o quarterback se a bola for entregue por um hand off ou um lançamento antes da linha de scrimmage).
  • Ao center é permitido receber a bola somente estando a frente da linha de scrimmage, portanto, após ter realizado o snap ele não pode retornar para trás da linha de scrimmage e receber um hand off.
  • O quarterback (lançador) possui 7 segundos para efetuar o passe. Uma bola entregue (hand off) a regra dos 7 segundos para o lançamento não mais estará vigorando.

Vale destacar a importante divulgação feita pelos meios de comunicação para a realização dessa última etapa do torneio. Dando assim, uma atenção a essa modalidade desportiva praticada pelas mulheres no Estado do Rio de Janeiro.

http://oglobo.globo.com/esportes/mat/2007/04/26/295529365.asp
http://odia.terra.com.br/esporte/htm/geral_95366.asp


Para maiores informações:
http://fadesaia.blogspot.com/
http://www.aferj2007.kit.net/

Momento NFL Sideline: Jogos clássicos na NFL Network!

Quem nunca gravou uma partida memorável da NFL? Isso acontece com todos os amantes da bola oval aqui no Brasil. Eu particularmente tenho vários filmes da NFL, onde posso reviver momentos mágicos e espetaculares desse esporte apaixonante.

Hoje a NFL Network irá começar a reviver momentos históricos de várias partidas que ficaram na memória de todos. O ponta pé inicial será nada menos, que a grande virada do Chicago Bears contra o Arizona Cardinals na temporada passada. Sem dúvida, uma das melhores partidas dos últimos 10 anos da NFL. Para a nossa sorte, essa partida foi transmitida ao vivo pela ESPN numa segunda feira à noite no ano passado.
Todas as quintas até o início da temporada 2007, a NFL Network irá transmiti para os americanos esses jogos memoráveis.
Infelizmente essas transmissões não serão exibidas para o Brasil, mas fica a sugestão para as TV's fechadas preencherem seus horários vagos, com exibições clássicas desse esporte.

Voltando ao passado, a primeira transmissão de uma partida de futebol americano nos EUA aconteceu em 1939. Após sete décadas de história, foram transmitidas 12.000 partidas da temporada regular e cerca de 400 partidas de playoffs. No Brasil as primeiras transmissões aconteceram no início dos anos 90 e para nossa surpresa, as transmissões eram feitas através da TV aberta.

A NFL Network este mês irá transmiti as seguintes partidas:

10 de maio: Chicago Bears vs Arizona Cardinals (2006)
Perdendo por 20-0 até o início do terceiro período, o time do Chicago retornou dois fumbles para touchdowns e ainda contou com o desempenho do rookie sensação, Devin Hester, correndo para 83 jardas, após um punt-return virando o placar para 24-23 a favor do Bears no Monday Night Football.
17 de maio: Indianápolis Colts vs Tampa Bay Buccaneers (2003)
O Bucs liderava a partida por 28-17 até o último período. Mas Payton Manning passou para dois touchdowns e com um kickoff-return também para touchdown, o Colts conseguiu empatar a partida e vencendo mais tarde no overtime com um chute de Field Goal de Mike Vanderjagt, dando números finais para a vitória do Indianápolis por 38-35.
24 de maio: Miami Dolphins vs New York Jets (2000)
Uma grande virada do Jets sob o comando do QB Vinny Testaverde. Foram quatro touchdowns de passes, após esta perdendo por 23 pontos de diferença. O Jets venceu aquela partida por 40-37 no overtime.
31 de maio: Houston Oilers vs Buffalo Bills (1993)
Após esta perdendo por 35-3, o Bills conseguiu a maior virada na história da NFL, virando o marcador para 41-38 no overtime. Vale destacar, que essa partida era playoff da AFC Wild Card.

Confesso que tentei encontrar algum canal pela Internet que pudesse transmiti essas partidas, porém não tive sucesso. Se por acaso alguém tem essas partidas gravadas, deixe seu recado aqui no Sideline, com certeza não irá faltar interesse do pessoal que curte a bola oval pelo Brasil.

Pré temporada começa quente no RJ!

10 x 07

Já começaram os jogos de pré temporada nas areias do Rio de Janeiro. No último final de semana, na praia de Botafogo, duas equipes tradicionais do futebol americano carioca mediram forças. O Botafogo Reptiles recebeu o Piratas de Copacabana, numa partida que marcou a estréia do novo uniforme da equipe vice campeã do último Saquarema Bowl IV.

Com um início bastante lento das duas equipes, o jogo seguia realmente no rítimo de pré-temporada, até que um passe longo por trás da secundária do Piratas, o time da casa marcou o primeiro Touchdown da partida. O time do Reptiles ainda teve uma grande chance de aumentar o placar, após um fumble forçado, a equipe de Botafogo conseguiu recuperar a bola próxima a endzone.

Porém, numa quarta descida acontece o improvável por parte do ataque do Reptiles. No momento do snap, acorre um erro básico, onde facilitou as coisas para o CB Diego do Piratas manter o deficit de sete pontos até o final do primeiro tempo da partida.

Para a segunda etapa, o time do Piratas voltou com outro espírito por parte da defesa. Com mais agressividade, conteram o jogo de passe e o jogo corrido do time adversário. No ataque, os passes do QB Diogo começaram a fluir para seus recebedores e para o bom TE Cebola.

Não demorou muito para a equipe de Copacabana consegui empatar a partida, através de um passe conectado para Tiaguinho dentro da endzone.

No último período, a partida já ganhava ares de temporada regular, com as duas equipes dando ao máximo para consegui a vitória. Foi quando através de um excelente drive comandado pelo QB Diogo, o Piratas virou a partida através, do também, K Cebola. Com pouco tempo no relógio, o Reptiles não teve nenhuma chance para reverter o placar adverso naquela altura. Com essa vitória sobre o time de Botafogo, aumentaram as esperanças do time do Piratas para uma boa campanha no próximo Carioca Bowl.

Essas duas equipes voltarão a se enfrentar, também em jogo de pré-temporada, no próximo dia 20/05 às 15:00hs no Siqueirão.

Informação Sideline: São Paulo Storm recrutando jogadores!

O São Paulo Storm, equipe que disputa o torneio de integração da Liga Flag de São Paulo, esta recrutando jogadores para o seu time de Tackle. "O intuito é recrutar jovens interessados e que tenham o comprometimento de defender as cores da equipe", conta o Manager da equipe.
Com um plantel de 25 jogadores, o São Paulo Storms visa disputar campeonatos pelo Brasil, onde ja começaram os treinos de 11 x 11 (com equipamentos).

Os interessados devem enviar informações como: nome, peso, altura, posição de ataque, posição de defesa para os seguintes endereços abaixo:






Para maiores informações, acesse o site: www.spstorm.moonfruit.com

Sideline entrevista o Secretário da Federação Panamericana de Futebol Americano

A cada ano a prática do Futebol Americano cresce vertiginosamente entre os Países Panamericanos, fato constatado na Argentina, México, Panamá e Uruguai. Algumas dessas Ligas e Organizações já foram inclusive reconhecidas pela própria NFL na semana do Super Bowl XLI em Miami (ver artigo: Exemplo de Organização no Uruguai).
Esta entrevista concedida por Fernando Rodríguez, atual Diretor da Federação Panamericana de Futebol Americano (FPFA), Diretor de Marketing e Assuntos Internacionais da Liga Uruguaia de Football Americano (UFL) e da União Sulamericana de Football Americano (USFA), tem por finalidade apresentar idéias que possam servir de exemplo para o Futebol Americano praticado no Brasil.

Fernando nasceu em Montevidéu em 18 de junho de 1977. Técnico de serviços digitais da ADLS (uma das mais importantes empresas de telecomunicação do Uruguai). Conheceu o Futebol Americano em 1998 através da TV à cabo. Praticou o Flag Football por 4 anos numa extinta Liga Uruguaia. Teve o privilégio de participar de 3 mundiais de Flag Football, o primeiro nos EUA, o segundo nas Bahamas e o terceiro na República Dominicana, ambos representando a Seleção do seu país.
Viveu 2 anos nos EUA e 3 meses na República Dominicana, onde pode adquirir muita experiência e conhecimento sobre o esporte, fato que o ajudou a organizar um Mundial de Flag. Foi convidado para participar de vários torneios de Flag Football, jogando no time da Seleção Americana (USA Team).
Participou de eventos de caridade como o torneio anual de Touch Football, realizado no estádio do New York Giants para ajudar crianças com paralisia cerebral. “Uma das coisas mais lindas que já participei em minha vida”, conta Fernando.


Fabricio Picerno, Fernando Rodríguez, representantes da ONEFA e Diego Rodríguez


O SIDELINE espera através dessa entrevista, esclarecer algumas informações e dúvidas pertinentes que ainda temos, como por exemplo: A criação de uma liga nacional, como viabilizar o uso de pads (protetores) e capacetes e qual será o maior objetivo do confronto Brasil vs Uruguai.


Sideline: Quando e como surgiu a idéia de criar uma Liga Uruguaia de futebol americano?

Fernando Rodríguez: Surgió al yo volver de Estados Unidos en el año 2003 cuando un grupo de 5 personas teníamos la idea de crear una liga de flag football para categorías menores la cual terminó siendo lo que actualmente conocemos como la UFL. Más adelante les cuento cómo pasó.

Sideline: Quais as maiores dificuldades encontradas para divulgar o esporte no Uruguai?

Fernando Rodríguez: La dificultad mayor es que simplemente el fútbol americano no sea un deporte conocido en Uruguay. El tema de difusión absoluta corre por nuestra parte y el gran apoyo que tenemos de la prensa local e internacional. Hemos decidido ir creciendo de a poco, paso a paso, y por eso a veces somos nosotros mismos los que nos limitamos la difusión ya que nuestra parte de infraestructura debe crecer más antes de poder recibir un mayor número de personas en la liga. El que Uruguay, un país por demás amante del fútbol soccer, no esté obteniendo buenos resultados a nivel del fútbol soccer justamente, lleva a que la gente se empiece a interesar por otros deportes también, en muchos casos menos convencionales, y esto nos toca de manera directa a nosotros. Obviamente tratamos de aprovecharlo al máximo!

Sideline: Como as equipes uruguaias conseguiram os pads e capacetes? Qual a sua sugestão para que as Ligas no Brasil possam adquiri os mesmos equipamentos?

Fernando Rodríguez: Más arriba les decía que contaría cómo fue que cambiamos de flag football a tackle football y aquí viene: fue gracias a unos marines de la Embajada de Estados Unidos en Uruguay, quienes se ofrecieron para ayudarnos a traer los primeros equipamientos a nuestro país. Nosotros hicimos la primera gran inversión monetaria y ellos los trajeron a través de la embajada. De ahí en más rápidamente se crearon 4 equipos que comenzaron las primeras actividades de fútbol americano tackleado en Uruguay. Debo mencionar que más adelante tuvimos nuevamente que hacer otra inversión monetaria para traer al país otra nueva tanda de equipamientos pues en ese momento la liga ya había crecido bastante y el mayor número de jugadores así lo hizo necesario.
Basado en mi experiencia, y en opinión muy personal, yo creo que el comienzo del fútbol americano, al menos al día de hoy, únicamente se puede lograr mediante la inversión monetaria necesaria para adquirir un número mínimo de equipamiento, suficiente para comenzar un proyecto de fútbol americano tackleado que atraiga cada vez a más personas interesadas en participar del mismo. De ahí en más, sobre todo en Brasil, un país inmenso y que ya cuenta con miles de personas jugando flag football en diferentes estados, les sería a mi entender por demás sencillo lograr un crecimiento acelerado de la modalidad tackleada de este deporte. Me refiero a que con el ingreso de más gente más grande es el capital que ingresa a la liga el cual se puede utilizar para la compra de nuevo equipamiento y así poder, día a día, ir expandiendo cada vez más la liga.

Sideline: Qual será o maior objetivo deste encontro entre Brasil vs Uruguai, no próximo dia 13 de outubro?

Fernando Rodríguez: El objetivo es simple, ayudar a Brasil a dar sus primeros pasos en este deporte logrando a la vez una mayor difusión del fútbol americano en Sudamérica y el continente. De la mano de esto surgirá también algo histórico como será el poder contar desde ese día en adelante con un evento anual entre Brasil y Uruguay, tal cual ya se cuenta con Argentina y el conocido Silver Bowl. Seguramente, sin importar el resultado deportivo, el partido de Octubre sea el empujón que Brasil necesite para definitivamente establecer el fútbol americano en el país.

Sideline: Existe alguma forma de arrecadação/pagamento para manter a UFL?

Fernando Rodríguez: Así es y es la única forma de mantener a la UFL. La misma corre por cuenta de los propios jugadores los cuales, como socios de la liga, abonan una cuota mensual o anual, y otros extras de fin de semana, necesarios para el mantenimiento general de la UFL, desde lo deportivo hasta todo lo que a la parte de infraestructura se refiere.


Sideline: Como é feito todo o processo de organização do campeonato pelos diretores/responsáveis pela UFL?

Fernando Rodríguez: Nuevamente de manera simple, no hay nada que sea muy distinto a cualquier otra entidad deportiva, simplemente se fijan calendarios de juego y eventos a principios de año los cuales se pueden modificar de acuerdo a nuevas actividades que puedan surgir en el correr del año, sobre todo actividades internacionales.
Hemos ideado un sistema de campeonato que se reparte en 2 torneos oficiales, uno a principios y otro a fin de año. Si el primer torneo lo gana un equipo y el segundo torneo lo gana otro equipo distinto, entonces estos dos equipos se enfrentan en una gran final para definir al Campeón Uruguayo de Fútbol Americano, pero en caso de que un mismo equipo gane los dos torneos del año, entonces será campeón uruguayo de forma directa.
Organizamos también, como varias otras ligas de fútbol americano, clínicas, campamento de novatos, días de combine, drafts, pre-temporadas y eventos especiales.

Sideline: Qual a sua perspectiva para o futebol americano na América do Sul?

Fernando Rodríguez: Amplia! Una gran expectativa y ansiedad ha nacido en varios países de Sudamérica en torno a lo que pueda pasar con el fútbol americano en este lado del continente, y también en otras partes del mundo. Me siento orgulloso de que en varios casos la UFL haya aportado su granito de arena ayudando a la expansión de algunas de las ligas existentes. También, la Unión Sudamericana (USFA) ha sido y viene siendo un factor clave para mantener unidos a los países que han aparecido en escena últimamente como Argentina, Brazil, Chile, Colombia y Uruguay. Pero lo más importante a mi entender es la creación de la Federación Panamericana (PAFAF), entidad de la cual me siento honrado poder participar como Secretario ya que lo veo como una gran responsabilidad al ser representación directa de Sudamérica en esta organización. La PAFAF, a su tiempo, pues todo lleva tiempo más aún cuando acaba de nacer, tendrá impacto directo en el desarrollo del fútbol americano en cada país. Tiene la idea principal de ayudar cuanto antes al crecimiento de cada liga, pero como mencioné recién, todo es cuestión de tiempo. Hay organizaciones mundiales importantes que han puesto un ojo en nuestra región como lo son la Federación Internacional de Fútbol Americano (IFAF), USA Football y la propia NFL Internacional. El fútbol americano en América del Sur va a crecer mucho, muchísimo, pero sí… todo es cuestión de tiempo.

Sideline: A ESPN Deportes procura sempre que pode divulgar o que acontece no Uruguai, Argentina e México. Em sua opinião, o que esta faltando para o Brasil ganhar esse espaço na ESPN Deportes?

Fernando Rodríguez: A mi modo de ver les falta únicamente más difusión internacional, cosa que realmente no sé por qué no han tenido aún con todas las ligas y jugadores de flag football que poseen, como decía, algo que todavía no ha llegado a oídos de ESPN. Sin embargo me comprometo a personalmente hacerle llegar a ESPN Deportes la noticia de que en Brasil se juega fútbol americano para que en poco tiempo ustedes también cuenten con un lugar en la sección Latinoamericana. Cuenten con ello!

Carioca Bowl VIII: Seletiva com rodada decisiva!

No próximo fim de semana, duas equipes estarão carimbando as últimas vagas para o Carioca Bowl VIII. O Gorilas lidera a seletiva com o aproveitamento de 100% até agora. O time na última rodada irá enfrentar o já eliminado Corsários em Niterói.
Na praia de Botafogo, Ilha Avalanche vs Pitbulls, fazem o confronto que irá definir a última vaga. Um jogo decisivo que promete esquentar a seletiva do Carioca Bowl. O time da Ilha do Governador conta com a empolgação e com muita confiança, após a boa vitória sobre o Corsários fora de casa. Pelo lado do Pitbulls estará em jogo à sua primeira participação, na 8º edição do torneio de maior tradição das areias brasileiras, justamente em seu primeiro ano de existência.

Resultados da Seletiva:

1º rodada:
GORILAS 24 x 00 ILHA AVALANCHE
PITBULLS 10 x 7 CORSÁRIOS

2º rodada:
GORILAS 06 x 00 PITBULLS
CORSÁRIOS 00 x 23 ILHA AVALANCHE

Rodada Decisiva:
12/05 - CORSÁRIOS vs GORILAS
13/05 - ILHA AVALANCHE vs PITBULLS

Classificação Geral:
1º - GORILAS (2-0)
2º - IILHA AVALANCHE (1-1)
3º - PITBULLS (1-1)
4º - CORSÁRIOS (0-2)

A AFAB estuda a possibilidade de alterar a partida do dia 13/05, devido ao dia das mães. Qualquer alteração, o Sideline estará informando aos leitores.

Informação Sideline: Desafio Brasil vs Uruguai!

Ao consultar o site dos nossos hermanos uruguaios, consta que eles estão fazendo uma espécie de enquete para criar o nome que será dado ao encontro entre Brasil vs Uruguai de Futebol Americano. Este encontro acontece no próximo dia 13 de outubro em Montevidéu no Uruguai.
Para maiores informações:

Atualmente nomes como: Amazon Bowl, Atlantic Bowl, Cisplatina Bowl e Golden Bowl já foram sugeridos até o momento.
Acho que devíamos ajudá-los a escolher o nome deste inédito confronto entre os dois países. Caso queira participar, basta enviar a sua sugestão para o e-mail: info-ufluruguay@adinet.com.uy

Liga Flag: Grupos B e E definidos!

Neste último fim de semana pela Liga Flag de Sampa, os Grupos B e E acabaram sendo definidos. Pelo Grupo B, após uma vitória maíuscula do São Paulo Storm sobre o Brasilândia Dragons por 73 x 00, fez com que a equipe da capital conquistasse o primeiro lugar do grupo e o mais importante, conseguindo praticamente a classificação da equipe como primeira colocada na classificação geral do torneio de integração.
Pelo Grupo E aconteceu a reabilitação do Corvos, após derrotar o Lacedemônia Imperators por 25 x 06. Sem sofrer muita resistência, o time da USP soube construir o placar e conseguiu terminar em primeiro lugar no grupo.
A grande surpresa ficou para a última partida do dia, com a vitória apertada e emocionante do São Bernardo Grasshoppers sobre o São Paulo Spartans pelo placar de 13 x 12. Com esta derrota, o time do Corvos acabou sendo beneficiado na classificação geral dentro grupo, mesmo empatando em números de pontos com a equipe do Spartans.
O critério de desempate estabelecido pela Liga é o saldo de pontos no geral, sendo assim, o Corvos tiveram um saldo de 23 pontos.
As últimas partidas que encerrarão a primeira fase do torneio de integração, acontecem somente no próximo dia 20 de maio.
Seguem os últimos confrontos:
SÃO PAULO ROAD RUNNERS VS BARBARIANS RAGE
TOROS VS SOROCABA VIPERS

Informação Sideline: Taça Brasil de Flag!

Nos dias 4 e 5 do mês de agosto, será realizado a Taça Brasil de Flag 8x8 em São Paulo. Esse torneio esta sendo organizado pelo Departamento de Flag da Associação Portuguesa de Desportos.

As inscrições já estão abertas e as equipes interessadas em disputar o torneio, deverão entrar em contato através do e-mail: felipeflag@yahoo.com.br
Por este contato, os interessados poderão obter informações importantes como: custos, regulamento, regras e ficha de inscrição. Os responsáveis pela organização do torneio, se disponibiliza à reservar o hotel e o transporte (clube-hotel-clube).

Um evento criado e incentivado por um clube de soccer, onde tenta expandir seus horizontes na prática de um esporte alternativo como o Futebol de Bandeira.

Nota: Este torneio não esta ligado a nenhuma Federação, Associação ou Ligas de Flag ou de Futebol Americano de contato.

FEDERAIS: Um time de todos!

Uma das maiores iniciativas pela a bola oval já criada no Brasil, foi a idéia de se criar um time formado por vários jogadores de diversos estados do país.
Uma idéia baseada no MOVIMENTO: FUTEBOL AMERICANO DO BRASIL, EU ACREDITO, partindo de um grupo de apaixonados pelo esporte.
O time foi montado pelo paulista Mario Lewandowski, com uma grande ajuda de nomes como Binho (Liga de Manaus), Galache, Spy e Danilo Muller (diarionfl.zip.net). Através de diversos contatos, conseguiram garimpar atletas de outros estados e montaram o Federais.
O primeiro grande teste do time foi no I Torneio da Capital realizado no fim de abril. Todos sabiam que o resultado pouco importava, na verdade o valor do encontro e da confraternização entre jovens que curtem o esporte, foi que mais chamou a atenção de todos. “Tivemos uma aceitação comovente em Brasília, todos os atletas das outras equipes, era só elogios ao movimento e a força de vontade de todos os atletas do Federais”, conta Renato Grassiotto Júnior.
A próxima participação da equipe poderá acontecer no próximo torneio de flag que esta sendo organizado pela Portuguesa de Desportos. O torneio acontecerá nos dias 4 e 5 de agosto e será chamado de Taça Brasil de Flag.
Vale destacar que esse time não é uma seleção nacional, para isso, deveria ser criado uma espécie de seletiva rigorosa entre diversos atletas por todo o Brasil.
Em minha opinião a maior conquista desse time, foi a constatação que o esporte não esta sendo praticado somente numa região do país. Na verdade, ele esta sendo praticado por diversos jovens apaixonados pela bola oval em todos os cantos do Brasil.

Time que disputou o I Torneio da Capital

Eu pratico o Futebol Americano!

Torcedor do Indianápolis Colts desde 1991, Marco Bucci, 30 anos e solteiro, acompanha a NFL desde os anos 90, influenciado pela dupla da moda Joe Montana – Jerry Rice.
Bucci nasceu em Roma, porém mudou-se para o Brasil ainda bem pequeno. Cresceu e viveu no interior de São Paulo. Formado em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba, onde também iniciou o curso de Mestrado em Educação Física no Núcleo de Performance Humana.
Sua família ainda reside na cidade de Piracicaba, porém, Bucci mudou-se para a grande São Paulo, com o intuito de finalizar seu Mestrado nos Laboratórios de Ciências Biomédicas da USP. Atualmente Marco Bucci é o Diretor Administrativo da LPFA (Liga Paulista de Futebol Americano).



Equipe do Locomotives: Marco esta usando óculos escuro no centro


Sideline: Quando começou a praticar o futebol americano de bandeira?
Marco Bucci: Comecei a praticar o esporte com amigos de uma forma totalmente descompromissada no final dos anos 90. Quando me mudei para São Paulo, resolvi montar um time para disputar a Liga Flag com mais dois amigos.
Desde o começo tivemos a intenção de montar um time competitivo e começamos a recrutar pessoas pela internet de acordo com o biotipo que precisávamos para cada posição. Desta forma criamos o Metropolitan Locomotives em fevereiro de 2006, com pessoas de todos os cantos da cidade. O time começou a treinar todo fim-de-semana com muita dedicação e seriedade. Os resultados desse trabalho da equipe foram os dois títulos nas duas competições que disputamos.

Sideline: Qual a sua avaliação entre o Flag e o futebol americano praticado com tackles?
Marco Bucci: Eu sei que muitas pessoas que não gostam de flag vão criticar a minha opinião. Eu acredito que o flag é necessário para a prática do tackle pelo simples fato de que é o melhor instrumento pedagógico desse esporte. Os jovens americanos aprendem a jogar futebol americano através do flag antes de jogarem no high school. Há muitos jogadores aqui no Brasil que tiveram a oportunidade de jogar futebol americano nos Estados Unidos. Tenho certeza que todos eles concordam que tackle não é simplesmente vestir o capacete e dar cabeçadas nos outros... Existe toda uma técnica por trás disso.
Se avaliarmos as possibilidades pelo ponto de vista econômico, veremos que o flag é um método de fácil inclusão nas escolas, devido ao baixo custo de implantação. Em minha opinião, todas as ligas estaduais deveriam ter um espaço para o flag em seus projetos. É a melhor e mais barata maneira de implantarmos a cultura do futebol americano nos jovens. Após este aprendizado, estaremos prontos para a prática responsável de tackle com equipamentos.

Sideline: Quando começou a fazer parte da organização e administração da Liga de São Paulo?
Marco Bucci: Após o primeiro título, em julho de 2006, entrei na administração da Liga Flag e começamos um trabalho de expansão da liga. Até então a liga era extremamente amadora e até certo ponto “fechada” para novatos e novidades.
Com sangue novo da administração, registramos a liga com o nome de LPFA – Liga Paulista de Futebol Americano - com o intuito de começarmos a criar, além das competições de flag, a estrutura necessária para a prática de tackle com equipamentos.
A ajuda da ESPN e da revista Lance foi fundamental para este crescimento. Através dessa boa relação com a imprensa, criamos e divulgamos um DRAFT para as equipes. Além disso, estimulamos e demos suporte para a formação de equipes novas. O resultado desse projeto foi colhido nesse ano quando aumentamos o número de equipes de 7 para 23, e de pouco mais de 100 para mais de 400 jogadores inscritos.


Bucci (à esquerda) ao lado do comentarista Paulo Antunes da ESPN Brasil


Sideline: Como anda a divulgação do esporte por todo o estado de São Paulo?
Marco Bucci: Graças ao apoio da ESPN, conseguimos fazer com que equipes de outras cidades entrassem para a liga. Diadema, Santo André e São Bernardo do Campo são equipes da Grande São Paulo que participam da competição. Além destas, Valinhos, Sorocaba, Barretos e Lençóis Paulista, representam o interior do estado na liga. Também temos contatos com outras equipes em formação em outras cidades do interior que deverão entrar na liga nas próximas competições.

Sideline: Como foi a repercussão do amistoso realizado no Parque do Ibirapuera neste último fim de semana?
Marco Bucci: Antes de tudo, o jogo foi ótimo. Era uma reedição da final do ano passado e as equipes dos Locomotives e Steamrollers desfrutam de uma grande amizade fora do campo. Foi um jogo muito equilibrado, duro e disputado. Mas o placar do jogo não era o mais importante. O que realmente importa é que a administração do Ibirapuera vai nos ajudar a recuperar a Praça da Paz, tradicional ponto do futebol americano de São Paulo. A ajuda da administração do parque é imprescindível nas negociações com o Secretário do Verde do município da capital.

Jogadores das duas equipes juntas, no importante amistoso para Liga.

Sideline: Qual a sua perspectiva para a próxima temporada da Liga?
Marco Bucci: Com certeza teremos o campeonato mais equilibrado e tecnicamente superior da história da liga. As equipes finalistas do ano passado ditaram o rumo para o crescimento da competição. Hoje todas as equipes estão se espelhando nelas, treinando com seriedade, recrutando jogadores de acordo com o biotipo adequado... Enfim... Continuamos sendo amadores, porém, com um pensamento competitivo profissional.
Para o futuro próximo, acreditamos que com trabalho sério e o apoio da imprensa, poderemos organizar grandes coisas. A nossa expectativa é a de conseguirmos montar o primeiro campeonato de tackle com equipamentos, no ano de 2008.

Sideline: Deixe uma sugestão no Sideline, com relação ao processo de divulgação do esporte praticado no Brasil.
Marco Bucci: Ao me pedir uma sugestão, eu devo pensar nos problemas que o nosso esporte encontra no país e como evitá-los. Eu poderia dizer o que os problemas do futebol americano no Brasil são os mesmos que todos dizem... Que é a questão cultural e o preconceito. Mas essas são coisas que a globalização por si vai cuidar. Afinal já embutimos no nosso dia-a-dia vários costumes de outros países. Não podemos dizer que o brasileiro foge da cultura americanizada. Somos tão consumistas quanto eles.
Em minha opinião, o maior problema está justamente nas instituições que tocam o esporte. Ou melhor, tudo se resume à falta de educação social. Falta muita ética, caráter e integridade nas pessoas. O dia que as instituições forem administradas por pessoas com essas qualidades, o esporte vai crescer.
Acredito que todos os jogadores e equipes precisam se unir e cobrar este tipo de comportamento dos seus dirigentes. Existem pessoas que proclamam a nobre vontade de “ajudar o esporte a crescer no país”. Entretanto, algumas destas pessoas colocam o próprio nome à frente da instituição que administram, ou seja, procuram autopromoção num mercado em expansão. Não precisamos disto... Precisamos de iniciativas e de projetos responsáveis e viáveis.
Procurem e apóiem as pessoas capazes que possuem as qualidades que eu citei acima. “Pessoas decentes fazem empresas decentes”.
A imprensa já está observando o esporte. Ela só está aguardando a organização dar as caras por aí...

Segue o vídeo do amistoso disputado no Parque do Ibirapuera:http://www.youtube.com/watch?v=WFSW7JDkQ4w

Esse espaço esta aberto para qualquer praticante do futebol americano, quem tiver interesse de participar basta entrar em contato através do e-mail jaysonbraga@hotmail.com . Onde terei o maior prazer de divulgar suas idéias pela bola oval. Participem!