Papo Sideline: Arbitragens, polêmicas e suas dificuldades!

Para assisti uma partida de futebol americano pela primeira vez, sugiro que você faça isso ao lado de um amigo que tenha certa paciência e algumas temporadas de experiência.
Não há como negar a complexidade desse esporte, são muitas regras e detalhes que fazem qualquer pessoa ter dúvidas ao longo de uma partida.
Na NFL, diferente da FIFA, os árbitros são semi-profissionais e são bem pagos para conduzirem a temporada com o mínimo de erros possíveis. Mas mesmo assim, muitos erros e dúvidas acontecem, sendo necessário o auxílio da tecnologia para se chegar ao veredicto mais justo.
Posso garanti que mesmo com toda essa parafernália tecnológica, ainda existem algumas jogadas que não ficam muito bem esclarecidas.

No caso do futebol americano praticado no Brasil, não poderíamos deixar de ter os mesmos problemas como qualquer esporte arbitrado no país.
No complemento da 2ª rodada do Carioca Bowl VIII, uma partida em particular, teve uma arbitragem muito aquém do esperado, de certo modo acabou atrapalhando o andamento da partida e principalmente o desempenho dos atletas.
Fico imaginando o julgamento desses atletas/árbitros durante uma partida de futebol americano praticado na areia. Nossa! Mesmo colocando o número correto de árbitros no campo, com certeza é quase impossível serem marcadas todas as infrações que acontecem ao longo do jogo.
Não estou querendo tirar a responsabilidade dos árbitros, desde que sejam treinados, qualificados e que possuem a ciência das complicadas regras estabelecidas pelas federações.
A AFAB atualmente estabelece um número mínimo de árbitros por cada equipe que disputa o CB, sendo escolhidos esses atletas/árbitros, todos passam por uma espécie de prova para avaliar o seu conhecimento.
Para alguns, essas provas precisam ser mais rigorosas, sendo assim, eu particularmente desconfio que poucos irão passar, com isso, não teria coro para conduzir duas partidas no mesmo dia ou algo parecido.

Acompanho o Carioca Bowl desde 2004 e sempre achei que esse problema de arbitragem poderia ser minimizado, se a Liga conseguisse pincelar pessoas que não fizessem parte de nenhuma equipe. Sendo assim, as coisas ficariam mais fáceis a serem conduzidas, evitando inclusive possíveis desconfianças de árbitros agindo com má intenção. Fato inevitável quando se disputa algo competitivo e com tal nível técnico. Outro ponto a ser evitado, seria os possíveis desafetos entre árbitros e jogadores que acabam acontecendo ao longo de uma temporada.
Outras sugestões já foram mencionadas por alguns praticantes, como por exemplo: A Liga poderia entrar em contatos com professores recém formados de educação física, buscar pessoas neutras que possam estudar as regras com mais tempo, criar uma espécie de fórum de discussão sobre as regras e entre outras...
Creio que chegou o momento das Ligas perceberem e aceitarem que o nível técnico do futebol americano praticado no Brasil esta crescendo a cada ano. Sendo assim, a qualidade técnica dos árbitros deverão acompanhar esse crescimento, caso contrário, o esporte terá sérios problemas não só no Rio de Janeiro, mas sim em todos os cantos do país.

Se você tem alguma sugestão para o desenvolvimento técnico da arbitragem, fique à vontade para comentar!

LCFA 2007: Encerrada a primeira metade da temporada!


Neste último final de semana, duas partidas completaram a 5ª rodada da temporada. Com isso, fechando a primeira metade do campeonato.
O grande destaque foi a vitória esmagadora e histórica do atual campeão. A Joinville Panzers não tomou nenhum conhecimento da novata equipe do Blumenau Riesen, aplicando nada menos que 94 pontos numa única partida. Em outras ocasiões, o time de Joinville coleciona algumas goleadas em sua história, a maior delas até esse fim de semana, tinha sido contra o Brusque Admirals pelo placar de 91 vs 00.
Ficou extremamente evidente a falta de experiência da equipe de Blumenau. Para piorar, a equipe não contou com seu QB titular devido a uma lesão muscular no último jogo.
Pelo lado do Panzers mesmo jogando fora de casa, soube controlar a partida durante todo o tempo. Variando suas jogadas de ataque sem sofrer qualquer resistência, o time construiu essa esmagadora vitória pelo placar de 94 vs 00.

Na bela Ilha de Florianópolis, o Floripa Istepôs recebeu o Brusque Admirals e acabou sendo derrotado pelo placar de 6 vs 12.
Apesar da derrota, o time da capital vem mostrando uma grande evolução técnica, se tratando de apenas dois anos de existência e sendo a sua segunda participação na Liga.
Considerada a segunda potência do futebol americano catarinense, o Brusque Admirals teve certa dificuldade para impor o seu jogo. Jogando contra uma bela defesa bem montada, o Admirals soube controlar o relógio após ficar na frente do marcador.
O time de Brusque chega a sua terceira vitória na temporada, permanecendo na cola do líder Joinville Panzers.


Jogo diputado em Floripa

Resultados:

FLORIPA ISTEPÔS 06 VS 12 BRUSQUE ADMIRALS
BLUMENAU RIESEN 00 VS 94 JOINVILLE PANZERS

Próximos Jogos:

07/07 – JOINVILLE PANZERS X FLORIPA ISTEPÔS
08/07 – BRUSQUE ADMIRALS X JARAGUÁ BREAKERS

BYE: BLUMENAU RIESEN

Classificação Geral

PANZERS (4-0)
ADMIRALS (3-1)
BREAKERS (2-2)
ISTEPÔS (1-3)
RIESEN (0-4)

Liga Flag: Definida a terceira fase em Sampa!


No último fim de semana, foram definidos os confrontos da terceira fase do Torneio de Integração da Liga Flag de São Paulo.
Destaque para a esmagadora vitória do Sorocaba Vipers sobre a equipe do Toros pelo placar de 60 vs 00. Com esta vitória, o time do interior chega forte para conquistar o torneio e principalmente garanti uma das vagas para o grande campeonato a ser disputado no segundo semestre.
O próximo desafio do Vipers será contra a equipe do Paulista Wolves, que derrotou o Carcarás numa partida emocionante no domingo retrasado.

O QB Rodrigo Vergilli lidera o ataque do Vipers

Uma partida com alguns erros no início, marcou a vitória do São Paulo Storm sobre a equipe do Brasilândia Dragons por 39 vs 14. O grande destaque desta equipe fica para o seu conjunto, que ao final da partida fez a diferença entre os dois times.
Na próxima fase, o Storm irá enfrentar o time do Lacedemônia Imperatores, que derrotou o São Paulo Spartans por 21 vs 12, numa partida extremamente equilibrada. Foi uma partida com diversas infrações e com muita garra de ambos os lados. Vale frisar que a vitória do Imperatores aconteceu nos últimos quinze segundos.

Com boas corridas, o Storm garantiu a vitória

Outra equipe que conseguiu a classificação para a próxima fase, foi a do Corvos, ao derrotar o Barbarian Rages pelo placar de 27 vs 06. Com certa facilidade e com total domínio da partida, os Corvos apostaram em seu jogo corrido para surpreender a equipe adversária.
Na próxima fase, o time irá enfrentar o São Paulo Road Runners, que derrotou o SBC Grasshoppers há dois domingos.

Vale lembrar que os vencedores das partidas da terceira fase deste torneio, estarão automaticamente classificados para a temporada da Liga Flag 2007.
As equipes que obtiveram insucessos na segunda fase, irão para uma repescagem, tendo a sua última chance de ficar vivo por uma das vagas.

Resultados:

SÃO PAULO STORM 39 VS 14 DRAGONS

VIPERS 60 VS 00 TOROS

BARBARIANS RAGE 06 VS 27 CORVOS

SPARTANS 12 VS 21 IMPERATORES

Próximos Jogos – Repescagem

TOROS X CARCARÁS DE BARRETOS

DRAGONS X SPARTANS

PORTUGUESA LIONS X SENTINELS

BARABRIANS RAGE X SBC GRASSHOPPERS

Próximos Jogos – 3º Fase

VIPERS X PAULISTA WOLVES

SÃO PAULO STORM X IMPERATORES

VALINHOS BEARS X SAMPA RED WARRIORS

CORVOS X ROAD RUNNERS

CB VIII: Poucas surpresas e muitos erros de arbitragem!

Após um fim de semana ensolarado, três partidas completaram a 2ª rodada do CB VIII. No sábado aconteceu o reencontro de dois semifinalistas da temporada passada. Jogando em casa, o Niterói Warriors foi derrotado pelo Botafogo Reptiles por 20 vs 07.
No domingo ainda aconteceram as vitórias do Red Lions sobre o Saquarema Vikings pelo placar de 34 vs 00 e a primeira vitória do Gorilas no campeonato sobre o Pitbulls por um magro 07 vs 00.

Muitos esperavam um jogão entre o Warriors vs Reptiles, porém o desempenho apresentado principalmente por parte do Warriors, fez com que a partida ficasse muito à quem do esperado.
Sem muito esforço, a equipe do Reptiles impôs seu jogo e conseguiu uma boa vitória fora de casa. A defesa até o terceiro período, ainda não havia permitido nenhum first down do ataque adversário. Com a posse da bola, o ataque dos largatos soube valorizar a posse da bola, cansando a boa defesa do Warriors.
Mesmo com todas as dificuldades na partida, o time da casa abriu o marcador, após uma interceptação feita pelo CB Cainho. Mas a virada do visitante não demorou muito, após um passe do QB Duda para uma boa recepção do TE Biel o time anotou o seu primeiro touchdown e na seqüência com um chute de Field goal do K Vitinho, o placar da partida já estava 10 vs 07.
Sem qualquer poder de reação do Warriors, ainda no terceiro quarto, o déficit aumentou contra o time da casa, após mais dois Field Goal’s perfeitos do K Red Bull para o Reptiles.
Para dar números finais à partida, ainda aconteceu mais um touchdown no fim do jogo, desta vez, utilizando o jogo corrido do RB Miranda a favor do time de Botafogo.

Mesmo com muitos desfalques por parte do Warriors, não há como tirar o brilho dessa boa vitória do Reptiles fora de casa.
Agora equipe lidera o grupo C com 2-0, ficando em segundo lugar na classificação geral.

A primeira vitória do Gorilas no campeonato, acabou ficando marcada pelos excessos de erros da arbitragem. Logo, o time não teve nada haver com isso, tratando de sair com uma boa vitória sobre a equipe do Pitbulls fora de casa.
Essas duas equipes já haviam se enfrentado na seletiva, sendo assim, ambas as defesas sabiam como parar os respectivos ataques. Uma partida muito “truncada” não podia terminar com muitos pontos no placar. Através de um fumble recuperado pelo jogador defensivo Cal por parte do Gorilas, acabou acontecendo o único touchdown do jogo.
O destaque negativo dessa partida, foi a péssima qualidade da arbitragem, atrapalhando bastante a concentração das duas equipes, o jogo se arrastou até o seu final, terminando com essa primeira vitória do Gorilas.

Esse assunto sobre a atual arbitragem do Carioca Bowl será abordado em breve aqui no Sideline, fiquem ligados!

Na bela cidade de Saquarema, o Red Lions não teve nenhum problema para derrotar o Vikings nesse domingo. Com muitas variações de jogadas, o ataque soube envolver com facilidade a defesa da equipe anfitriã.
Foram cinco touchdowns na partida, com destaque para o time de especialistas, responsáveis por uma conversão de dois pontos e mais dois chutes de extra point convertidos.
Com um potente jogo corrido, o Red Lions construiu o placar logo no início da partida. Os dois primeiros touchdowns foram anotados através do eficiente RB Otávio.
Após o segundo touchdown, a equipe de especialistas anotou uma conversão de dois pontos, após o passe do QB Thomas para o DT Danone.
O terceiro touchdown aconteceu após um belo trabalho da linha ofensiva, desta vez abrindo espaço para o QB Thomas cruzar a endzone e marcar o terceiro touchdown do jogo.
Outros dois touchdowns de corrida ainda foram marcados, o primeiro através do jogador João e o segundo pelo QB Loscar, com ambos os extra points convertidos pelo K/CB Sapo.

Com esta segunda vitória convincente na temporada, a equipe Leonina vem mostrando maturidade nesse início de campeonato. Uma equipe que sabe do seu potencial e tem tudo para chegar aos playoff’s no fim do ano.

Papo Sideline: Parabéns meu grande Amigo!


Neste dia 21 de junho, o Sideline abre um espaço muito especial para uma pessoa dedicada, competente e principalmente um verdadeiro amigo.
Há cerca de 2 anos, por volta das 18:00h de Brasília, o meu telefone residencial tocou. Do outro lado da linha, uma voz rouca e bastante conhecida disse alô. Apartir desta ligação, uma grande amizade vem se formando, com trocas de e-mail’s e através das conversas constantes pelo msn, varamos horas de bate papo, sempre trocando idéias e até confissões particulares. Hoje pessoal, reservo-me no direito de escrever sobre o meu amigo André José Adler.

Um cara espetacular, um homem cheio de idéias e querido por diversas tribos. Ator, roteirista, diretor, escritor e narrador esportivo. Tudo isso, resume a vida desse homem, nascido na capital Húngara de Budapeste. Cidade na qual reside atualmente. Adler não perde o costume de criar e inovar idéias! Com seu conhecimento no esporte da bola oval, segue ajudando a Liga daquele país em desenvolver uma capacidade de divulgação cada vez mais evidente na mídia.

Parabéns meu grande amigo Adler! Que Deus te abençoe nesta importante data e que um dia a nossa amizade possa ser concretizada pessoalmente com um forte e imenso abraço do seu amigo Jayson Braga.

Informação Sideline: Meninas em combate na praia do Leme!

Elas estão de volta! No próximo dia 29 de julho na praia do Leme, acontece a 2ª etapa do Vênus Bowl.

A primeira etapa aconteceu na praia da Barra da Tijuca no último mês de maio. A equipe do Coyotes conquistou a etapa ao derrotar o Saquarema Big Riders pelo placar de 37 vs 06.

As próximas etapas já estão com locais e datas marcadas:
19/08 - Saquarema - 3ª Etapa Vênus Bowl
16/09 - Copacabana - 4ª Etapa Vênus Bowl
21/10 - Botafogo - 5ª Etapa Vênus Bowl

Vale destacar a formação de novas equipes femininas no Rio de Janeiro. Fato importante para a criação de um campeonato feminino, quem sabe nos moldes dos marmanjos...

Conheça as equipes:


Liga Flag: Susto e muita emoção!


No último final de semana, começou a segunda fase do torneio de integração para a temporada 2007 da Liga Flag de São Paulo.
Aconteceram partidas emocionantes com direito a sorteio no final, após horas de extrema batalha pela classificação.

Na primeira partida do dia, até que a Portuguesa começou empolgada e com variações interessantes no ataque, conseguiram confundir o sistema defensivo da boa equipe do Valinhos Bears. Porém, aos poucos o time de Valinhos, uma das melhores equipes desse torneio, começou a equilibrar as ações. No final, confirmando o favoritismo desse confronto, outra bela vitória do Bears pelo placar de 23 vs 18.

Na segunda partida do dia, outra boa disputa aconteceu entre o São Paulo Road Runners contra o SBC Grasshoppers. Uma partida disputada até o final entre duas equipes que se nivelam. Ambas apresentaram um bom nível técnico e com isso, o equilíbrio não poderia deixar de existir. Ficou evidente que a equipe que cometesse o menor número de erro na partida ficaria com a vaga. Neste caso o time da capital paulista foi mais eficiente ao derrotar o time do Grasshoppers pelo placar de 16 vs 12.


Recepção complicada durante a partida


Mais tarde eu narro como foi à terceira partida...

Na quarta partida, sem sofrer qualquer resistência o time do Sampa Red Warriors não teve dificuldades para derrotar o Santo André Sentinels. Com um jogo envolvente e muito rápido, o time do Warriors manteve o domínio da partida durante todo o tempo. De todas as equipes deste fim de semana, somente o Warriors não passou por grandes emoções, derrotando com certa facilidade seu adversário pelo placar de 20 vs 00.

Voltando para a terceira partida entre o Paulista Wolves vs Carcarás de Barretos, essas duas equipes transformaram uma partida sem muita qualidade técnica numa das mais emocionantes do torneio até agora.
Com dois safety para cada lado, o jogo se arrastava empatado sem qualquer perspectiva de pontos. Os ataques em nenhum momento conseguiam criar jogadas interessantes, tornando a partida extramente desinteressante. Porém, quando restavam 30 segundos para acabar a partida, o jogo deu uma guinada e ficou extramente interessante e emocionante. Após um passe longo do QB do Wolves para o seu principal WR, o time do Wolves conseguiu marcar o seu primeiro touchdown na partida. Quando todos já comemoravam a vitória, restando somente 11 segundos no relógio, o QB do Carcarás conecta um Hail Mary espetacular para o WR Cesar Martini empatando a partida nos últimos segundos do tempo regulamentar.

Na prorrogação e com os atletas super cansados, a partida teimava em continuar empatada. Bem no estilo college, as duas equipes partiram para um “shootout”, onde o Wolves marcou primeiro e na chance seguinte, o Carcarás não deixou por menos e novamente empatou a partida.
Na posse de bola seguinte o Wolves não conseguiu pontuar e as chances se voltaram para o time de Barretos, entretanto o time do interior não conseguiu converter em pontos a sua chance.
Nesta última jogada do Carcarás, o QB se chocou com o LB Gouvêa do Wolves, esse choque acabou dando um susto em todos que acompanhavam a partida. Quando todos perceberam a gravidade da lesão sofrida pelo LB Gouvêa, a partida foi dada como encerrada, sendo decidida num sorteio, selando a sorte dessas duas equipes na competição. A partida terminou 8 vs 8, mas com a vitória no final do Paulista Wolves no sorteio, credenciou a equipe para a próxima fase do torneio.

Depois de quase uma hora imóvel no chão, aguardando a ambulância, o atleta e companheiro Gouvêa foi levado ao hospital e após uma tomografia não foi constatada nenhuma lesão mais grave.
O LB sofreu uma forte distensão no músculo que sustenta o pescoço externo cleidomastoideo. Mais tarde, Gouvêa saiu andando normalmente do hospital usando uma proteção no pescoço.

Resultados:

VALINHOS BEARS 23 VS 18 PORTUGUESA
LIONSROAD RUNNERS 16 VS 12 SBC GRASSHOPPERS
CARACARÁS 08 VS 08 PAULISTA WOLVES
SENTINELS 00 VS 20 RED WARRIOR

Complemento da Segunda Fase - 24/06:

SÃO PAULO STORMS X DRAGONS
SOROCABA VIPERS X TOROS
CORVOS X BARBARIANS RAGE
IMPERATORS X SÃO PAULO SPARTANS

CB VIII: Favoritismo, 1ª vitória e jogão!


No começo da segunda rodada do CBVIII, três grandes partidas agitaram as praias do estado. No sábado ficou evidente a confirmação do favoritismo do Titãs, em busca do bi campeonato. Desta vez a equipe derrotou o Falcões pelo placar de 22 vs 00.
No domingo aconteceram duas partidas, onde o novato time do Tigers jogando fora de casa, conseguiu a sua primeira vitória na temporada ao derrotar o Guanabara Bay pelo placar de 27 vs 00. Enquanto isso, nas areias de Botafogo, acontecia um verdadeiro clássico entre o Sharks vs Piratas. No final, com apenas um ponto de diferença, o time do Piratas venceu mais uma na temporada, derrotando seu rival pelo placar de 21 vs 20.

Mesmo jogando fora de casa, o Titãs acabou mostrando um jogo defensivo excelente, mantendo o ataque do Falcões longe de qualquer possibilidade de marcar pontos. Com jogadas variadas alternando corridas e passes de curta e média distância, o time de Copacabana impôs seu jogo ofensivo sem nenhum problema. Logo após um belo passe do QB Mário para o WR Brunno Costa, o time visitante tratou de abrir logo o placar a seu favor com um belo touchdown. Com o extra point convertido pelo K Leduc, a vantagem dos campeões já era de 07 vs 00.
O segundo touchdown da partida foi muito similar ao primeiro, com outro belo passe do QB Mário, desta vez conectado para o WR Nino. Com a vantagem no placar, só restou controlar o tempo para mais uma vitória.
E mais uma vez, o eficiente K Leduc acabou fazendo o restante do trabalho para o Titãs. Com mais um extra point convertido, após o segundo touchdown da partida e mais dois field goals certeiros, tratou de aumentar a vantagem de vez para os atuais campeões naquela altura. Para fechar o placar final da partida, ainda foram somados mais dois pontos através de um safety, conseguido pelo jogador defensivo Manel.

Com 2-0 na temporada, o Titãs mostra sua força na competição, confirmando seu favoritismo nesta temporada.


Vencer é bom, ainda mais fora de casa! Mostrando um bom nível técnico, o Tigers mostrou que poderá evoluir muito ao longo da temporada.
O primeiro touchdown aconteceu após uma excelente corrida do RB JP, logo em seguida, com um belo passe do QB Mamão para o TE MJ, o time visitante abriu uma vantagem de 12 pontos. Com uma boa jogada tramada pela equipe de especialistas, o Tigers converteu mais dois pontos através de um passe do QB Mamão para o WR Feijão.

A partida estava sendo completamente dominada pelo Tigers, onde o segundo touchdown acabou acontecendo através de outro passe conectado pelo QB Mamão, grande nome da partida até aquele momento, encontrando desta vez o WR João livre de marcação para anotar o terceiro touchdown do jogo. Para completar, desta vez jogando na posição de QB, João fez outro belo passe para o WR JP, anotando o quarto touchdown do Tigers e selando a primeira vitória da equipe.

Uma equipe dedicada e cheia de bons valores individuais em diversas posições, ganhando experiência poderá surprender muitas equipes ainda nesta temporada.


Após três finais de semana e para não perder o costume, outro jogão acabou acontecendo entre duas equipes tradicionais das areias cariocas.
Logo no início o time do Piratas mostrou suas armas, através de um passe longo do QB Diogo para a endzone, o time visitante teve tudo para sair na frente do placar, porém uma infração acabou anulando um lindo touchdown.
Após a grande investida do Piratas, o sistema defensivo do Sharks começou acertar a marcação e manteve o ataque adversário longe da sua linha de 20 jardas.
Com uma boa variação de jogadas, o time da casa soube equilibrar a partida e logo no primeiro quarto conseguiu o seu primeiro touchdown através do HB Romulo. Mas essa pequena superioridade acabou durando muito pouco. O time do Piratas acabou virando o placar após dois belos touchdowns. O primeiro surgiu através de uma grande recepção do WR Duda, após o passe do QB Diogo. A virada veio novamente por outra jogada aérea, desta vez foi a vez do RB Tiaguinho receber a bola, após outro belo passe.
O empate do Sharks veio logo no começo do terceiro quarto, novamente o HB Romulo consegue romper a linha defensiva do Piratas cruzando a endzone.

Naquela altura já estava evidente o equilíbrio da partida. Com um alto nível técnico de ambas as equipes, os dois sistemas secundários deram uma aula de futebol americano. Foi quando uma seqüência de turnovers acabou acontecendo na partida. Pela a equipe do Sharks foram 3 interceptações e uma recuperação de um fumble forçado, porém a equipe não conseguiu converter em pontos após recuperar a posse da bola.
Com o ataque mais equilibrado, o Piratas anotou o seu terceiro touchdown da partida, com a segunda recepção do RB Tiaguinho.
Com 21 vs 14 no placar, o Piratas com muita competência tentava gastar o tempo que ainda restava no relógio.
Porém o momento crucial por parte do Sharks acabou sendo um erro no chute ao concluir o extra point, após consegui o seu terceiro touchdown, pelo grande corredor e eficiente HB Romulo. O chute acabou sendo bloqueado pelo time de especialistas do Piratas.
Com muito pouco tempo para tentar o empate, o Sharks ainda teve uma última chance para virar a partida. Restando menos de um minuto para encerrar, o QB Fábio Lau tentou um passe Hail Mary, mas acabou sendo interceptado no final, selando a sorte à favor da equipe do Piratas.

Com esta vitória o time do Piratas lidera o Grupo B com 2-0 na competição. Como o Sharks faz parte do mesmo grupo, essas duas equipes irão medir forças novamente. Sendo assim, promessa de outro jogão! Fiquem ligados!


Resultados:

FALCÕES 00 VS 22 TITÃS
GUANABARA BAY 00 VS 27 TIGERS
SHARKS 20 VS 21 PIRATAS

Próximos Jogos:

23/06 - WARRIORS X REPTILES
24/06 - PITBULLS X GORILAS
24/06 - VIKINGS X RED LIONS

Papo Sideline: De onde vem essa paixão pela bola oval?

Como todo amante, seja ele praticante, blogueiro, jornalista, etc. O futebol americano nos contagia a cada temporada da NFL, motivando a formação de diversas Ligas, Movimentos, Associações e principalmente a criação de vários times no Brasil.
Quando eu tive a oportunidade de assisti pela primeira vez uma partida da NFL, fiquei admirado com a dinâmica desse esporte. Isso aconteceu em 1992 e o jogo era entre Buffalo Bills vs Whashington Redskins naquela ocasião.

Com o passar dos anos, com a chegada da TV por assinatura no Brasil, as partidas ficaram mais fácies de serem acompanhadas. Meu interesse pelo jogo, pelas estratégias e por tudo que cerca o futebol americano, acabaram sendo responsáveis pela consolidação de uma verdadeira paixão pelo esporte.
Um esporte pouco praticado no país até então, eu não conseguia perceber futuro para ele, ainda mais estando no país do soccer. Pensei que estivesse ficando louco, ou melhor, pensei que estava sozinho tentando entender cada vez mais a complexidade do jogo.

Um jogo extremamente democrático, solidário, estratégico, plástico e emocionante. Adjetivos que se resumem em apenas uma jogada, que se inicia através de um snap feito pelo Center, indo direto para as mãos do Quarterback, este com cerca de 3 a 4 segundos, faz um passe preciso com o intuito de conquistar o território adversário.
Não tive o privilégio de acompanhar nomes como Johnny Unitas, Jim Brown, Walter Payton, Art Shell, Terry Bradshaw, Roger Staubach, entre outros... Porém, acompanhei Jerry Rice, Barry Sanders, Shannon Sharpe, Cris Carter, Steve Young, Joe Montana (em final de carreira no Chiefs), Bruce Smith, Terrel Davis, Emmitt Smith, Reggie White, entre outros...

Jogadores que fazem você ficar acordado pelas madrugadas a fora, todos eles ganhando “rios de dinheiro” e você torcendo para que aconteça uma grande jogada, através de um sack, uma interceptação, um grande retorno para a endzone após um chute de kickoff, um passe longo acima de 50 jardas para um touchdown ou aquele momento do fumble, onde a bola oval insiste em ficar perambulando no campo sem dono...
Hoje eu tenho certeza que o futebol americano esta se tornando uma febre nacional, seja ele paraticado com ou sem tackles. Espero poder estar vivo, para testemunhar uma verdadeira paixão se tornar realidade no Brasil.
Eu poderia ficar aqui tentando encontrar diversas situações e descrever momentos espetaculares desse esporte, mas acho que essa magia não é exclusividade minha, porque sei que muitos de vocês também são apaixonados pela bola oval. Sendo assim, de onde vem a sua paixão pela bola oval? O que te faz gostar do Futebol Americano?

Informação Sideline: Recrutamento prorrogado!

Um dos times com maior tradição no estado de São Paulo, esta prorrogando o seu período de recrutamento. O São Paulo Sharks, hexacampeão da Liga Paulista de Futebol Americano, atualmente esta procurando jogadores interessados em fazer parte da equipe.
As principais posições são: Wide Receivers, Defensive Line, Linebackers e Ofensive Line.
O time conta com bons professores, que poderão ajudar aqueles que ainda não sabem jogar. O que você esta esperando, pratique o futebol americano!

Para maiores informações e para contato: jojoselito@hotmail.com (msn)

Presidente da Liga Húngara concede entrevista ao Sideline - Em português

Após a publicação original desta entrevista feita em inglês (http://jaysonbragasideline.blogspot.com/2007/06/presidente-da-liga-hngara-concede.html), foi evidente o grande número de acessos no Sideline, principalmente para este post em questão. Após alguns pedidos por e-mail de leitores, inclusive do próprio André José Adler, resolvi publicar novamente essa importante entrevista, desta vez totalmente traduzida para a nossa língua portuguesa.

Há algumas décadas, a NFL começou expandir seus interesses internacionalmente. Como é sabido por todos, anualmente a NFLE já é um sucesso de público e financeiro. Hoje o futebol americano é praticado por diversos países da Europa. Atualmente na Hungria não esta sendo diferente. Um país fechado por motivos políticos por muitos anos, hoje consegue promover uma liga extremamente organizada e viável. László Tóth é mais um amante da bola oval e atual presidente da MAFSZ com muita competência. Ano passado, László fez um convite muito especial ao meu amigo André José Adler para fazer parte desse grande projeto.

Sideline: Como foi criada a Liga Húngara de futebol americano?

László Tóth: Há 10 anos, somente uma equipe praticava o futebol americano na Hungria, o time existiu até 2000 e se chamava Budapest Cowboys. Informações mais detalhadas se encontram no próprio site da equipe.
Em 2004, na época do Super Bowl, o futebol americano na Hungria ressuscitou. Este processo foi iniciado por Árpa Attila, fundador do Budapest Wolves.
Em 2005, nós nos encontramos e conversamos sobre o futuro do futebol. Eu poderia coordenar uma associação, enquanto que ele e a sua equipe poderia popularizar o esporte em si com a própria mídia. Anteriormente eu tive experiências em organizar competições de Futsal para adultos e crianças.
Em 2005, seis equipes tinham sido criadas por influências do Wolves e pela mídia. Sendo assim, eu acabei convidando essas equipes para uma reunião.
Ao traduzir o livro de regras da NCAA, juntamente com as 6 equipes existentes, nós criamos a organização da liga no dia 10/09/2005. E finalmente 4 equipes fizeram parte dela.
O primeiro Húngaro Bowl aconteceu em 1º de novembro daquele ano. Ao longo da temporada regular e a final, o canal de TV Sport1tv transmitiu os melhores momentos, e por causa desta cobertura, outras equipes foram criadas em outras cidades. Eu organizei a Associação Húngara de Futebol Americano até 16/12/2005.
Em 18/12/2005, outras 8 equipes se associaram e registramos oficialmente a MAFSZ (Associação Húngara de Futebol Americano).

Sideline: Quantos times participam da liga atualmente?

László Tóth: Considerando nossos registros atuais, temos 16 times associados.

Sideline: Como você avalia a popularidade do futebol Americano em seu país?

László Tóth: Na Hungria, este esporte está num crescimento explosivo, em 2005 havia somente 230 jogadores associados, mas agora nós temos mais de 1.100. As 16 equipes têm mais de 30.000 torcedores, e na TV, os programas de futebol americano têm aproximadamente 450-500.000 telespectadores. Na Hungria, é uma quantidade significativa!

Sideline: Como são feitas as escolhas dos atletas? São todos amadores?

László Tóth: Os jogadores escolhem as equipes que querem jogar, onde os treinadores encontram a posição mais apropriada para o pretendente. A composição da equipe é feita pela habilidade e por outros aspectos profissionais.
Sim, na Hungria todos os jogadores são amadores, onde eles praticam o esporte após o trabalho.

Sideline: Quando surgiu a idéia de convidar o André José Adler para trabalhar com vocês?

László Tóth: Encontrei-me com o André em agosto de 2006, no Festival de Sziget, onde nós cobríamos uma exibição para pessoas jovens. Desde então, criou-se uma grande simpatia entre ambos, onde passamos a manter um bom contato.
Em setembro de 2006, quando o Blue Bowl Hungarian Cup iniciou, eu convidei o André para acompanhar e entrar em contato com pessoas da mídia. Por volta do mês de outubro e novembro o canal de TV Sport Klub convidou o André, para transmitir algumas partidas da NCAA para eles.
Com a grande experiência que o André adquiriu trabalhando na ESPN cobrindo a NFL, eu pedi que analisasse e escrevesse uma coluna sobre a Liga. O título da coluna se chama Heti André (André Semanal). Atualmente estamos fazendo uma amostra para a TV chamada Touchdown.


László Tóth e André José Adler


Sideline: Como é trabalhar com o André José Adler?

László Tóth: Muito bom, porque ele é altamente perito no futebol americano e um profissional em fazer programas. Temos pensamentos parecidos, onde podemos discutir coisas boas sempre em linha reta ou quando precisamos improvisar ou melhorar algo.

Sideline: Qual o melhor caminho para as ligas brasileiras terem o mesmo sucesso que a Liga Húngara obteve?

László Tóth: Eu penso que nós necessitamos de alguns organizadores fanáticos que acreditam que podem fazer as pessoas acreditarem que este é um esporte agradável e inteligente. Formar grupos que pensam seriamente e querem organizar o esporte por muito tempo. Organizar concretamente planos reais a médio e à longo prazo. E naturalmente contar com a TV, onde é necessário para as transmissões de programas esportivos.

Sideline: Será que um dia podemos sonhar com uma partida entre Hungria x Brasil?

László Tóth: Esperançosamente que sim. Porém, nós necessitamos levantar o custo dessa partida e avaliar o nível em que as equipes brasileiras estarão.

Sideline: O que você acha do país do soccer, praticando a bola oval?

László Tóth: Eu penso que nesta área do soccer o Brasil será o líder por muito tempo. Eu sei também que o Brasil é um país enorme e com muitos habitantes. Em minha opinião, com uma boa organização, com trabalho, com um marketing competente, vinda da TV, e naturalmente uma sustentação financeira adequada, eu vejo uma boa possibilidade para o Brasil dar um grande e importante passo mundial nessa área.

Cumprimento a todos os torcedores do futebol americano no Brasil.

CB VIII: Complemento da rodada sem surpresas!


Após um começo de temporada debaixo de chuva e muito frio, neste último final de semana, desta vez com muito sol e calor, tivemos o complemento da 1ª rodada do Carioca Bowl VIII.


No sábado, o sempre favorito e respeitado Botafogo Reptiles começou a partida meio sonolento diante do Pitbulls, mesmo assim, não teve muito trabalho para derrotar a equipe novata pelo placar de 45 vs 00.
Com um jogo corrido muito forte, o time de Botafogo soube encontrar espaços na defesa do Pitbulls. Logo após uma bela corrida do FB Miranda, o primeiro touchdown acabou acontecendo sem nenhuma dificuldade. Com mais duas corridas através do HB Pedro Wolf, o Reptiles já liderava o placar por 21 vs 00.
Logo em seguida, um chute de field goal perfeito, até então K improvisado Vitinho, o placar chegava a uma boa diferença a favor do time da casa.
Sem qualquer poder de reação por parte do Pitbulls, o Reptiles manteve seu jogo corrido no ataque, variando com jogadas aéreas bem trabalhadas pelo QB Duda. Com dois passes para o TE Biel e um para o WR Vitinho, mais três touchdowns foram para conta da equipe de Botafogo.
Vale destacar todo o trabalho do time de especialistas durante esta partida. Foram 6 extra point e um chute de field goal todos perfeitos, quando utilizaram um WR improvisado na posição de K.

Nas duas partidas que encerrou a rodada, destaque para a boa vitória do América Red Lions sobre o Gorilas pelo placar de 36 vs 00 e uma vitória apertada do Niterói Warriors sobre o Saquarema Vikings por 10 vs 00.

Depois de estar ausente das areias cariocas, o Gorilas acabou demonstrando muita força de vontade, porém com jogadas rápidas e bem treinadas por parte do Red Lions o confronto acabou sendo definido logo na primeira etapa da partida a favor do time da casa.
Mostrando um jogo corrido extremamente eficiente, o time do América tratou de fazer o seu primeiro touchdown através do seu eficiente RB Otávio. No extra point, a equipe optou por uma conversão de dois pontos que acabou dando certo, após um passe do QB Thomas para o RB Otávio anotar novamente.
Mais tarde, com mais uma corrida do possante RB Otávio e com o extra point conectado através do improvisado K Sapo, o time da casa aumentou a sua vantagem no marcador.
Naquela altura da partida, o time do Gorilas não conseguia conter as investidas por terra do time adversário, sendo assim, o terceiro touchdown da partida não poderia ser de outra forma. Desta vez foi a vez do jogador João aumentar a vantagem para o Red Lions, após outra bela jogada da linha ofensiva por terra.
O destaque da partida, o RB Otávio, ainda conectou um passe para touchdown, ao descolar o novato WR Francês numa boa posição no campo.
Para dar números finais a essa boa vitória do Red Lions, ainda aconteceu outro touchdown de corrida através do WR Menor.
Um início promissor para uma equipe que tenta mostrar amadurecimento para se conquistar o tão sonhado título das areias cariocas.

Em Niterói, uma verdadeira batalha aconteceu entre essas duas equipes emergentes do futebol americano carioca. No início foram muitos erros para ambas as equipes, nervosismo talvez, fez dessa partida um festival de erros.
Com uma defesa bastante consistente, o time da casa soube conter o ímpeto do Saquarema Vikings.
Passado o nervosismo da estréia o jogo começou a tender a favor do Warriors. Quando através de um field goal conectado pelo K Bozo, os três primeiros pontos do time da casa foram anotados na temporada.
Mais tarde, após um lindo passe acima de 50 jardas do QB Saulo para o WR Luiggi, o time do Warriors chegou mais uma vez próximo a endzone adversária. No lance seguinte, acontece uma jogada errada de passe, fazendo com que o QB Saulo corresse com a bola até cruzar a linha da endzone, anotando o primeiro e o único touchdown daquela partida. Logo, o K Bozo não desperdiçou o chute de extra point, dando números finais ao confronto.
Para muitos, este passe do QB Saulo foi a melhor jogada da 1ª rodada do Carioca Bowl VIII até o momento.
Vale ressaltar que essa equipe cresceu muito nas últimas temporadas, onde conquistou o IV Saquarema Bowl, derrotando a experiente e boa equipe do Piratas de Copacabana na final. O Warriors conta ainda, com uma boa defesa que poderá ajudar o time nesta temporada de 2007.

Resultados:

REPTILES 45 VS 00 PITBULLS
REDD LIONS 36 VS 00 GORILAS
WARRIORS 10 VS 00 VIKINGS

Próximos jogos:

16/06 – FALCÕES X TITÃS
17/06 – GUANABARA BAY X TIGERS
17/06 – SHARKS X PIRATAS

Momento NFL Sideline: Saints, ainda um patinho feio?

Fundado em 9 de janeiro de 1967, sendo a 16ª equipe a ser criada na NFL. O New Orleans Saints sempre foi motivo de chacota entre os torcedores de outras franquias. Sua primeira partida oficial foi contra o St. Louis Rams, onde seus torcedores não esquecem o grande retorno de 94 jardas, através do jogador John Gilliam’s, após o kickoff inicial daquela partida, vencida no final pelo próprio Saints por 27 vs 13.
O início desta franquia parecia ser promissora, porém, com o passar dos anos a realidade veio à tona. Foram diversas temporadas com derrotas, resultados e números extremamente negativos ao longo da história.
Poucas vezes o Saints esteve em pós-temporada e muito menos próximo a decidi um título, até que na última temporada, essa franquia venceu a sua divisão e ficou a uma partida de disputar o Super Bowl XLI.

Um desastre ecológico acabou marcando a virada desta franquia em 2006, com a passagem do furacão Katrina, a cidade de New Orleans sofreu perdas consideráveis de vidas humanas. Não era para menos, o time também sofreu com toda essa tragédia. Naquela temporada foi obrigado a mandar suas partidas num campo universitário, onde seus jogadores não sabiam em que pensar. Foram 16 partidas e mais uma péssima temporada era inevitável. Foram somente 3 vitórias contra 13 esmagadoras derrotas. Ao final da temporada, por mais uma vez, o time estaria entre as cinco piores franquias entre as 32.

No ano seguinte, na segunda rodada do Draft, o time escolheu Reggie Bush, um jovem running back promissor da universidade de Southern Califórnia. Bush fez uma excelente temporada, somando 565 jardas corridas e com 88 recepções para 742 jardas. Com 8 touchdowns ao longo da temporada, Bush foi muito importante no sistema ofensivo montado pelo também novato head coach Sean Payton.

Outro jogador importante veio através da transferência do quarterback Drew Brees, depois de um trade voltado de desconfiança, devido a uma cirurgia no ombro feita por ele no ano anterior.
Brees fez uma excelente temporada, terminando com um rate de 96,2%, somando 4418 jardas de passe, para 28 touchdowns e 11 interceptações.
O time ainda contou com o veterano running back de sete temporadas Deuce McAllister, o excelente wide receiver Donté Stallworth, o defensive end Charles Grant e o grande defensive tackle Hollis Thomas.
Esses nomes resgataram uma alegria que tinha ficado esquecida no berço da boa música americana.
Quem não esquece aquela partida no MNF contra o Atlanta Flacons, onde foi marcado o reencontro do time com a sua torcida, no estádio que abrigou dezenas de pessoas que perderam suas casas na tragédia. Foi verdadeiramente de arrepiar a todos os amantes deste esporte.

Há cerca de três meses para começar a temporada de 2007, pela primeira vez na história desta franquia, por dois anos consecutivos, as expectativas da torcida e dos críticos são super positivas. Uma esperança de outra temporada promissora para a franquia, faz a cidade encontrar meios reais de amor e paixão por um time, aliando força e coragem na reconstrução árdua da bela cidade de New Orleans.
Não tenho "bola de cristal" para saber o quanto essa equipe poderá repetir a bela campanha da temporada passada. Porém, o velho Saints, o velho “patinho feio da Liga”, com essa base mantida, tem tudo para continuar escrevendo uma bela história real na NFL, digna de um belo filme com final feliz...

Presidente da Liga Húngara concede entrevista ao Sideline

Há algumas décadas, a NFL começou expandir seus interesses internacionalmente. Como é sabido por todos, anualmente a NFLE já é um sucesso de público e financeiro. Hoje o futebol americano é praticado por diversos países da Europa.
Atualmente na Hungria não esta sendo diferente. Um país fechado por motivos políticos por muitos anos, hoje consegue promover uma liga extremamente organizada e viável.
László Tóth é mais um amante da bola oval e atual presidente da MAFSZ com muita competência.
Ano passado, László fez um convite muito especial ao meu amigo André José Adler para fazer parte desse grande projeto.

Sideline: How was created the league Hungarian of American football?

László Tóth: 10 years ago only one team played american football in Hungary, this was the Budapest Cowboys that ceased (is it a right word to use or maybe ended??) in 2000. Detailed information on them is available on their web page at the history part.
In 2004, by the time of the Super Bowl, the american football in Hungary resurrected. This process was started by Árpa Attila and the fundig of Budapest Wolves.In 2005, we met Attila and talked about the football and the future, and we cleared-out, that I can set up the association and he and his team can popularize the sport itself through the media.Previously I've set up futsal competitions for grown-ups and children, so I had experience in organization and working in an association.In 2005 other 5-6 teams had been funded because of the affection of the Wolves and the media, and on 2005.08.21. I summoned them for a discussion.I made the NCAA Rules book to be translated, whic the 6 existing teams accepted. We agreed in the organization of the league, that started on 2005.09.10. and finally 4 teams took part on it. The first Hungarian Bowl, the final was held on the 19th November.All along the regular season and the final the Sport1tv channel broadcasted highlights, and because of that, further teams had been funded in other cities.I organized the Hungarian American Football Association until 2005.12.16. with 4 firms, 2 teams and 4 private individual. On 18.12.2005, 8 other teams joined the association, which effected that the MAFSZ (Hungarian American Football Association) was officially registered on 2006.01.18.

Sideline: How many teams participate of the league currently?

László Tóth: Considering today's registry, there are 16 teams in the Association.

Sideline: How you evaluate the popularity of the American Football in its country?

László Tóth: In Hungary, this sport is in an explosive growth, in 2005 there were only 230 signed players, but now we have more than 1100. The 16 teams have more than 30000 fans, and on tv, the american football programmes have at about 450-500000 viewers.In Hungary, this is a significant amount!

Sideline: How it is made the choices of the athletes? They are all amateur?

László Tóth: The players apply themselves to the team they have chosen, where the choaches find the most suitable position for the applicant by makeup, skill and other professional aspects. So yes, in Hungary every player is an amateurish, that means they do the sport after work.

Sideline: When appeared the idea to invite Andre Jose Adler to work with yourselves?

László Tóth: I met with André in August, 2006 on the 'Sziget Festival', where we held an exhibition match for the young people.We both felt sympathy and we kept in touch. In Spetember, 2006 the Blue Bowl Hungarian Cup started and I invited André to the matches where he met some people of the media. by the turn between October and November the Sport Klub Tv channel asked André to broadcast NCAA matches for them. Since André worked with the ESPN and had a great experience with the NFL, I asked him to analyse the NFL's matches in a heading called 'Heti André' - 'André Weekly'. This is how our common work started, and now we're at making a tv show called Touchdown.




László Tóth e André José Adler


Sideline: How it is to work with Andre Jose Adler?


László Tóth: It is good, because he is highly adept at the american football and he is a pro in making programmes, so we are agree together. We can discuss things straight if it's good or if we need to improve something.

Sideline: Which the best way that the Brazilian leagues must take, to the same have success that the Hungarian League obtained?

László Tóth: I think that we need some fanatic organizers who believe and can make believe it's surroungings that this is a nice and intelligent sport. Who can gather the groups who think it seriously that they want to do this sport for a long time. Who can realistically organize the short, mid and long-time plans, which needs to realistic measurements that where they are, and what they need to improve the sport and for the background. And of course a TV channel is needed that broadcasts the programmes.

Sideline: It will be that one day still we can dream enters a meeting between Hungry x Brazil?

László Tóth: Hopefully yes. We'll need to know the cost of it, or rather that Brazilian teams' level.

Sideline: What you find of the country of the soccer, also to have gotten passionate for the oval ball?

László Tóth: I think that in this area in Brazil the soccer will be the leader sport for a long time. I also know that Brazil is a big country with many inhabitants. In my oppinion, with a good organizer, PR and marketing work annd with the competent persistence, TV background, and of course adequate financial support, I see a big chance that Brazil will give important sportsmen to the World in that area too.

Greeting to the fans of american football in Brazil.

LCFA 2007: Temporada pegando fogo!




No último fim de semana, aconteceu a 4ª rodada do campeonato Catarinense de futebol americano! O destaque fica para a grande vitória do Jaraguá Breakers sobre o Floripa Istepôs pelo placar de 19 vs 06.

Essa vitória mostra uma grande evolução da equipe de Jaraguá. Com uma excelente variação no ataque, o time conseguiu derrotar uma das equipes tradicionais de Santa Catarina. O primeiro touchdown veio através de uma corrida de 2 jardas, feita pela QB Tiago ainda no primeiro quarto da partida. Em seguida o K Teta, não teve problemas de converter o extra point a favor da sua equipe.
Com o domínio da partida, o Breakers aumentou o placar com outra grande corrida do QB Tiago, desta vez foram 20 jardas até a endzone. A resposta do time da Ilha, veio com um belo touchdown, através de um passe de 6 jardas. Mas a reação do Istepôs ficou nisso, com uma boa atuação da defesa, o time do Breakers ainda no último período, conseguiu ampliar o marcador com um belo passe de 20 jardas do QB Tiago para uma bela recepção do WR Lucas.
Com esse grande desempenho do QB Tiago, a equipe do Jaraguá Breakers mostrou que ainda pode surpreender muita gente nesta temporada, principalmente atuando dentro de casa.

No segundo jogo, a equipe do Admirals não teve nenhum problema para derrotar o Blumenau Riesen pelo placar de 46 vs 06.
Jogando em casa, o Admirals sabia que não poderia perder esse jogo, visando o seu futuro no campeonato. Com um sistema defensivo muito forte, buscando sempre uma pressão no QB adversário, o time conseguiu facilmente manter a posse da bola e construir um belo placar.
Com outra grande atuação do jovem QB Julio, com dois touchdowns de corrida e com excelentes passes completados para o RB/WR Ninja, fez com que a defesa do Riesen, não conseguisse brecar o potente ataque do Admirals naquela tarde. O RB/WR Ninja também marcou dois touchdowns para o time da casa.
Por parte do Riesen, apenas conseguiram um touchdown no segundo período através de corridas e passes curtos. Porém, foi muito pouco para conter o ímpeto do Admirals.
Nos últimos dois quartos da partida só deu o time de Brusque, com uma defesa ainda mais agressiva, o time aumentou o placar a seu favor através de um safety do jogador Ursinho e mais um touchdown de Alceu, este último, sendo o grande destaque da defesa, na qual teve um fumble recuperado ainda no terceiro período do jogo.
Sem dúvida foi a melhor partida do time de Brusque na temporada, onde mostrou definitivamente, que o jovem QB Julio já esta sendo a grata surpresa dessa equipe na temporada de 2007.

Resultados

FLORIPA ISTEPÔS 06 VS 19 JARAGUÁ BREAKERS
BRUSQUE ADMIRALS 46 VS 06 BLUMENAU RIESEN

Próximos Jogos

23/06 – BRUSQUE ADMIRALS X FLORIPA ISTEPÔS
24/06 – JOINVILLE PANZERS X BLUMENAU RIESEN

BYE: JARAGUÁ BREAKERS

Classificação Geral

PANZERS (3-0)
ADMIRALS (2-1)
BREAKERS (2-2)
ISTEPÔS (1-2)
RIESEN (0-3)

CB VIII: Início promissor nas areias cariocas!



Como o Sideline já havia adiantado, a temporada 2007 do Carioca Bowl VIII será bastante equilibrada. Já na primeira rodada, as seis equipes mostraram um futebol americano bem jogado e de alto nível técnico.


No sábado, tivemos a vitória dos atuais campeões Titãs, sobre os estreantes Guanabara Bay pelo placar de 31 vs 00.
Mesmo sendo um placar aparentemente elástico, o Guanabara Bay mostrou um bom nível técnico, tornando essa vitória do Titãs muito valorizada.
Os primeiros pontos surgiram através de um fumble recuperado pelo DE Big, que só parou dentro da endzone.
Com o controle da partida, os campeões aumentaram o placar com outro touchdown, desta vez através do jogo corrido do RB Walter. Em seguida, sem nenhum problema o K Leduc converte o seu segundo chute de extra point na partida.
Com o placar adverso, o Guanabara Bay começou arriscar as jogadas mais agudas e com isso “mistakes” aconteceram. Novamente com outro fumble recuperado, desta vez pelo DE João, o Titãs anotou mais um touchdown. Naquela altura, a partida já estava 21 vs 00 à favor dos atuais campeões.
O terceiro touchdown não demorou muito e veio através de um passe conectado para o TE Roni e para variar, o K Leduc converte o seu terceiro extra point certeiro no jogo.
Para encerrar essa boa estréia da equipe de Copacabana, outros três pontos foram convertidos através do K Leduc, dando números finais para a partida de abertura da temporada.


Na praia da Barra da Tijuca, Falcões e Sharks fizeram um jogo extremamente equilibrado e com diversas viradas no placar. Pelo lado do Falcões, a excelente atuação do seu QB Vinny com o entrosamento perfeito com seu principal WR Flecha, construíram as principais jogadas da equipe. Por parte do Sharks, o jogo corrido foi a tônica da equipe, onde seu novo RB fez um bom trabalho terrestre.
Quem abriu o placar foi o time da casa, como não converteu o ponto extra, o Falcões acabou tomando a virada, após o primeiro touchdown do Sharks na temporada. O touchdown veio através de uma bela corrida do RB Rômulo seguido da conversão do extra point do K Maury.
O jogo seguiu equilibrado, onde as duas defesas faziam excelentes trabalhos, sempre mantendo os dois ataques no meio do campo. O Sharks após muito esforço conseguiu se aproximar da linha de chute e tiveram sucesso com um field goal conectado pelo K Maury, aumentando o placar a seu favor para 10 vs 06 naquela altura.
A chuva e o vento faziam da partida uma verdadeira batalha, dificultando as ações das duas equipes. Foi quando o RB do Sharks comete um fumble, no momento em que sua equipe controlava as ações da partida.
Com a posse da bola, o time do Falcões não desperdiçou e virou novamente o placar a seu favor, por intermédio do “faz tudo” Vinny, após uma bela corrida.
Naquela altura a partida estava 13 vs 10 para os anfitriões, mas os visitantes não entregaram os pontos, e num belo drive, o excelente QB Fabio Lau conectou um passe para o também WR Maury, culminando em outro touchdown, revirando o placar da partida para 17 vs 13 a favor do Sharks.
Restando cinco minutos no quarto período, o time do Falcões através de mais um belo drive, teve a grande chance de vencer o jogo, porém, após um passe de 45 jardas para dentro da endzone, o WR Benavon deixou escapar a bola de suas mãos. Para muitos, se as condições climáticas estivessem melhores, esse passe seria conectado. Assim sendo, o jogo terminou com uma bela vitória do Sharks fora de casa, diante da boa equipe do Falcões e contra um clima típico de inverno.

A segunda partida do domingo, contou com uma boa vitória do Piratas sobre o Tigers, outro time estreante no Carioca Bowl.
Jogando em casa e como favorito, o time do Piratas teve bastante dificuldade para vencer a partida, isso porque a equipe do Tigers mostrou bastante qualidades e muito empenho ao longo do jogo.
O grande diferencial desta partida foram os erros, neste caso a experiência do Piratas fez a diferença. Errando menos, o time da casa impôs seu jogo e conseguiu construir o placar da vitória.
Seu primeiro touchdown aconteceu depois de um belo passe do QB Diogo para o WR Thiaguinho. A grande surpresa foi a rápida resposta do Tigers, ao anotar o seu primeiro touchdown, através do jogo corrido pelo RB JP. A equipe visitante só não empatou, devido ao erro do K no extra point.
Com a defesa fazendo um grande trabalho, o time do Piratas conseguiu um belo touchdown de retorno, após uma grande interceptação do CB Xande, ampliando o placar a seu favor para 14 vs 6.
Mesmo com o placar apertado, o time da casa soube controlar bem a posse de bola e principalmente o relógio. Foi quando numa bela corrida através do FB Natural, a equipe marcou o seu terceiro touchdown na partida. No extra point, o time ainda optou pela conversão de dois pontos com sucesso, convertido pelo experiente WR Linho, dando números finais ao jogo.

Resultados

TITÃS 31 X 00 GUANABARA BAY
FLACÕES 13 X 17 SHARKS
PIRATAS 21 X 6 TIGERS

Próximas Partidas

09/06 – REPTILES VS PITBULLS
10/06 – WARRIORS VS VIKINGS
10/06 – RED LIONS VS GORILAS

Eu pratico o Futebol Americano!

Com o início do Carioca Bowl VIII, o Sideline não poderia deixar de entrevistar um dos diretores do atual campeão. Casado, 33 anos e bancário, Gustavo Melito é mais um fanático pelo futebol americano. Conhecido por muitos como “Monobloco”, hoje ele defende as cores do Titãs e ainda foi um dos fundadores dessa nova e vencedora equipe das areias cariocas.

Sideline: Quando começou a praticar o Futebol Americano?

Gustavo Melito: Nos idos de 87 ou 88 na Praia de Itaúna em Saquarema, com uma bola trazida por um amigo de São Paulo, montamos um 11 X 11 com jardas marcadas por cocos e endzone de vegetação rasteira de praia, devemos ter jogado mais de 2 horas até escurecer, após isso todas as férias e em alguns feriados montávamos alguns jogos, inclusive com mulheres jogando também, conheci o Football e as regras em anos anteriores em material trazido por amigos que faziam intercâmbio pros EUA e assistindo alguns jogos, 1º pela parabólica e num programa que passava na década de 80 e que existe até hoje chamado "Gillette Mundo dos Esportes" depois na Band e ESPN.

Sideline: Conte-me resumidamente a história do atual campeão carioca de futebol americano?

Gustavo Melito: Fundamos no final de 2004, na época boa parte dos fundadores tinham jogado a temporada pelo Copacabana Eagles, e resolvemos montar um time com uma organização diferente, dividindo tarefas em diretorias e com maior organização e disciplina, mas sempre mantendo o prazer de jogar e o bom humor.

Gustavo com o troféu do Carioca Bowl VII

Sideline: Como devem ser dados os primeiros passos para criar um time de futebol americano?

Gustavo Melito: O mais importante é dividir as tarefas da criação e organização deste time com pessoas que pensa parecido (nunca igual), pois sozinho não dá, o trabalho inicial é muito grande, o resto é vontade e muito estudo.

"o mais importante é dividir as tarefas da criação e organização do time, pois sozinho não dá"

Sideline: Qual a sua perspectiva com relação ao Carioca Bowl VIII?

Gustavo Melito: Acredito que vai ser o mais equilibrado de todos, com 6 times tendo boas chances, e algumas possíveis surpresas, muitos se reforçaram, mas vamos entrar nessa pra ganhar, pra defender o título.

Sideline: Como você analise o desenvolvimento do esporte no Rio de Janeiro?
Gustavo Melito: Olha o que posso dizer é que agora com a nova diretoria da AFAB, a qual conheço bem e são muito competentes, as coisas começam a acontecer e mais rapidamente, um CB mais organizado, mais disciplinado, depois de lançado o nosso código disciplinar a alguns meses atrás, eventos sendo organizados em outros estados e até em outros Países e algumas outras coisas que ainda estão embrionárias.

Sideline: Como é sabido, o campeonato carioca é disputado nas mais belas praias do estado. Existe a possibilidade de algum dia essas partidas passarem para a grama? A AFAB já se pronunciou sobre esta idéia?
Gustavo Melito: Acredito que isto ocorrerá sim, mas como um outro esporte, até pode ser que um mesmo time tenha equipes nos dois esportes, mas não acho que o FA de praia vai acabar, até por ser o mais Nacionalizado, com regras adaptadas e praticado num espaço com bastante e fácil acesso do público.
Não é nem o caso de se pronunciar, a AFAB é do FA e não do FA de praia, além disso, jogaremos na grama contra o Uruguai, teremos que treinar e fazer alguns jogos na grama, e também temos muitos locais no interior do País que não têm praia ou campo de areia suficientemente grande pra abrigar uma partida, mas têm um de grama onde é jogado futebol (soccer), então pra realmente Nacionalizar o esporte teremos que jogar na grama também. Eu acho o seguinte, o FA na grama vai expandir o nosso esporte a nível Nacional, mas quem vai realmente popularizar tudo, vai ser o FA de praia!

Gustavo Melito, com o boné branco à esquerda da foto